O café, segunda bebida mais consumida no mundo, é tema de exposição no MAB FAAP


DATA


COMPARTILHE


De 21 de julho a 19 de setembro, público poderá fazer um passeio pela história do grão, que inspirou a cultura e integra hábitos de povos variados Presente nas mais diversas expressões artísticas, o café é tema da próxima exposição do MAB FAAP (Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Alvares Penteado).

“Café Mundo” apresenta aspectos da produção da bebida, os impactos históricos, hábitos, saberes e desdobramentos no campo das artes, da literatura, da música e do cinema ao longo dos séculos.

Com cenografia imersiva, a exposição aborda a bebida a partir de uma perspectiva global, seguindo dois eixos que se complementam: o café enquanto patrimônio ativo mundial e, também, como tema das diferentes linguagens artísticas.A curadoria é de Marília Bonas e Pedro Nery.

“Café Mundo espera atender ao desejo de milhares de pessoas envolvidas na cadeia do café, de produtores a consumidores apaixonados, ao compartilhar sua riqueza e importância, bem como sua potência em conectar culturas”, destaca a curadora.Fernanda Celidonio, diretora do MAB FAAP, adianta que a exposição contará com muitos recursos para envolver os visitantes na história e importância do café pelo mundo, trazendo curiosidades diversas e muita arte. “Haverá ainda uma programação virtual paralela, complementando o conteúdo disponível na mostra”, explica.

Café como patrimônio mundial

Mesas digitais e animadas apresentam a trajetória da bebida, desde a cadeia de produção ao consumo, além de contar sua história e importância ao redor do globo. Neste espaço, o público terá a oportunidade de conhecer as características e curiosidades sobre o preparo e o consumo em diversos países.

Há ainda uma área dedicada aos objetos ligados à cultura do café, utilizados na produção, no preparo e no consumo, como máquinas e louças, entre outros materiais. “Será uma grande vitrine que reunirá exemplos da rica e diversa cultura material que se desdobra a partir da presença da bebida em todo o planeta”, destaca a curadoria.

Café nas linguagens artísticas

O segundo eixo curatorial apresenta o café em três áreas relacionadas. A primeira será dedicada à fotografia, com produções inéditas em São Paulo de dois fotógrafos: Armínio Kaiser, que registrou cafezais no interior de São Paulo e do Paraná nas décadas de 1950 e 1960; e o artista colombiano Jorge Panchoaga, cuja série CasiCafé (Quase Café) nunca foi apresentada no Brasil.

O café nas artes visuais também ganhou um espaço na exposição, que apresenta uma seleção de obras que tratam do tema nas mais distintas linguagens e concepções, como pinturas do início do século XX, com representações do ciclo do café no interior de São Paulo, a uma instalação especialmente desenvolvida para a mostra.

A exposição reúne obras de Antonio Ferrigno, Aldir Mendes de Souza, Candido Portinari e Manabu Mabe, que conversam com produções contemporâneas, como um livro da artista Kátia Fiera, um vídeo de Naiana Magalhães, e a obra “Arte preta tipo exportação”, do artista mais jovem da exposição, Mulambö.

A mostra também traz ao público a projeção da performance “I had too much coffee”, de Ismael Ivo, com direção de Rob Schmerberg, bem como um site specific da artista Raquel Fayad, que trará de forma sinestésica os desejos relacionados ao consumo do café na vida cotidiana e suas relações.

A terceira área faz um passeio histórico pela influência que o café vem exercendo nas produções culturais humanas, a partir da projeção em vídeo da Rádio Café. O público terá a chance de conhecer, por meio de uma narração feita por dois apresentadores, como o café inspirou produções na literatura, na música e no cinema.

A exposição conta, ainda, com programação cultural sobre o tema, atividades pedagógicas, podcast de oito episódios com especialistas e participantes da exposição, produzidos na Rádio e TV FAAP, palestras, o lançamento do catálogo digital e um site, onde será possível fazer um tour virtual pela mostra e ter acesso a diversos conteúdos complementares à exposição como playlists de músicas de diversas partes do mundo, listagem de filmes, livros e referências diversas da ampla pesquisa realizada para o projeto.

“Café Mundo” é viabilizada por meio da Lei de Incentivo à Cultura com realização do Ministério do Turismo, Secretaria Especial de Cultura e Brahmi Cultural. A produção está a cargo da Frida Projetos Culturais e a coordenação geral pertence a Tudo Cultural com parceria institucional do MAB FAAP.

 

Museus pela Vida

O MAB FAAP está com o horário reduzido e com visitas restritas devido aos protocolos de segurança para conter a pandemia de Covid-19. Também se uniu ao Conselho Internacional de Museus (ICOM Brasil) e a diversas instituições na campanha #MuseusPelaVida, se comprometendo a divulgar informações que ajudem no estímulo à vacina e à adoção de práticas de prevenção.

 

Exposição Café Mundo – MAB FAAP

Período de visitação: de 21 de julho a 19 de setembro de 2021

Horário: das 11h às 17h, todos os dias da semana, exceto às terças-feiras.

Endereço: R. Alagoas, 903 – HigienópolisInformações: (11) 3662-7198

Agendamento de visitas: https://visitante.agendamento.faap.br

Entrada: Gratuita

Mais informações:

https://www.cafemundoexpo.com.br/

 


COMPARTILHE

COMPARTILHE

De 21 de julho a 19 de setembro, público poderá fazer um passeio pela história do grão, que inspirou a cultura e integra hábitos de povos variados Presente nas mais diversas expressões artísticas, o café é tema da próxima exposição do MAB FAAP (Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Alvares Penteado).

“Café Mundo” apresenta aspectos da produção da bebida, os impactos históricos, hábitos, saberes e desdobramentos no campo das artes, da literatura, da música e do cinema ao longo dos séculos.

Com cenografia imersiva, a exposição aborda a bebida a partir de uma perspectiva global, seguindo dois eixos que se complementam: o café enquanto patrimônio ativo mundial e, também, como tema das diferentes linguagens artísticas.A curadoria é de Marília Bonas e Pedro Nery.

“Café Mundo espera atender ao desejo de milhares de pessoas envolvidas na cadeia do café, de produtores a consumidores apaixonados, ao compartilhar sua riqueza e importância, bem como sua potência em conectar culturas”, destaca a curadora.Fernanda Celidonio, diretora do MAB FAAP, adianta que a exposição contará com muitos recursos para envolver os visitantes na história e importância do café pelo mundo, trazendo curiosidades diversas e muita arte. “Haverá ainda uma programação virtual paralela, complementando o conteúdo disponível na mostra”, explica.

Café como patrimônio mundial

Mesas digitais e animadas apresentam a trajetória da bebida, desde a cadeia de produção ao consumo, além de contar sua história e importância ao redor do globo. Neste espaço, o público terá a oportunidade de conhecer as características e curiosidades sobre o preparo e o consumo em diversos países.

Há ainda uma área dedicada aos objetos ligados à cultura do café, utilizados na produção, no preparo e no consumo, como máquinas e louças, entre outros materiais. “Será uma grande vitrine que reunirá exemplos da rica e diversa cultura material que se desdobra a partir da presença da bebida em todo o planeta”, destaca a curadoria.

Café nas linguagens artísticas

O segundo eixo curatorial apresenta o café em três áreas relacionadas. A primeira será dedicada à fotografia, com produções inéditas em São Paulo de dois fotógrafos: Armínio Kaiser, que registrou cafezais no interior de São Paulo e do Paraná nas décadas de 1950 e 1960; e o artista colombiano Jorge Panchoaga, cuja série CasiCafé (Quase Café) nunca foi apresentada no Brasil.

O café nas artes visuais também ganhou um espaço na exposição, que apresenta uma seleção de obras que tratam do tema nas mais distintas linguagens e concepções, como pinturas do início do século XX, com representações do ciclo do café no interior de São Paulo, a uma instalação especialmente desenvolvida para a mostra.

A exposição reúne obras de Antonio Ferrigno, Aldir Mendes de Souza, Candido Portinari e Manabu Mabe, que conversam com produções contemporâneas, como um livro da artista Kátia Fiera, um vídeo de Naiana Magalhães, e a obra “Arte preta tipo exportação”, do artista mais jovem da exposição, Mulambö.

A mostra também traz ao público a projeção da performance “I had too much coffee”, de Ismael Ivo, com direção de Rob Schmerberg, bem como um site specific da artista Raquel Fayad, que trará de forma sinestésica os desejos relacionados ao consumo do café na vida cotidiana e suas relações.

A terceira área faz um passeio histórico pela influência que o café vem exercendo nas produções culturais humanas, a partir da projeção em vídeo da Rádio Café. O público terá a chance de conhecer, por meio de uma narração feita por dois apresentadores, como o café inspirou produções na literatura, na música e no cinema.

A exposição conta, ainda, com programação cultural sobre o tema, atividades pedagógicas, podcast de oito episódios com especialistas e participantes da exposição, produzidos na Rádio e TV FAAP, palestras, o lançamento do catálogo digital e um site, onde será possível fazer um tour virtual pela mostra e ter acesso a diversos conteúdos complementares à exposição como playlists de músicas de diversas partes do mundo, listagem de filmes, livros e referências diversas da ampla pesquisa realizada para o projeto.

“Café Mundo” é viabilizada por meio da Lei de Incentivo à Cultura com realização do Ministério do Turismo, Secretaria Especial de Cultura e Brahmi Cultural. A produção está a cargo da Frida Projetos Culturais e a coordenação geral pertence a Tudo Cultural com parceria institucional do MAB FAAP.

 

Museus pela Vida

O MAB FAAP está com o horário reduzido e com visitas restritas devido aos protocolos de segurança para conter a pandemia de Covid-19. Também se uniu ao Conselho Internacional de Museus (ICOM Brasil) e a diversas instituições na campanha #MuseusPelaVida, se comprometendo a divulgar informações que ajudem no estímulo à vacina e à adoção de práticas de prevenção.

 

Exposição Café Mundo – MAB FAAP

Período de visitação: de 21 de julho a 19 de setembro de 2021

Horário: das 11h às 17h, todos os dias da semana, exceto às terças-feiras.

Endereço: R. Alagoas, 903 – HigienópolisInformações: (11) 3662-7198

Agendamento de visitas: https://visitante.agendamento.faap.br

Entrada: Gratuita

Mais informações:

https://www.cafemundoexpo.com.br/

 


DATA


Desafio Salvador Dalí: Uma exposição surreal na FAAP

Comprar Ingresso

Outras notícias que você também pode gostar

Você está vendo:

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP


MAB FAAP

MAB FAAP recebe convidados para abertura da exposição de Salvador Dalí 

O Museu de Arte Brasileira (MAB FAAP) inaugurou a exposição intitulada “Desafio Salvador Dalí – Uma exposição surreal na FAAP”, recebendo convidados especiais. Entre eles, estavam personalidades das artes, da cultura, da comunicação, do poder público, empresários e amantes das artes.   Com uma salva de palmas, as portas da exposição foram abertas por dona Celita Procopio de Carvalho (Presidente do Conselho de Curadores da FAAP) e pelo Dr. Antonio Bias Bueno Guillon (Diretor-Presidente da FAAP), que fizeram as honras da noite ao lado da Sra. Pilar Guillon Liotti (membro voluntária do Conselho do MAB FAAP). Com orgulho, a conselheira disse que “é uma grande honra pra FAAP receber essa exposição incrível do surrealista Salvador Dalí, que marca os 100 anos do Surrealismo.”  Ilustres como a Secretária da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, Marilia Marton, o Cônsul da Espanha, Dom Pablo Montesino-Espartero, o conde Chiquinho Scarpa, o ator global Leopoldo Pacheco, a jornalista Joyce Pascowitch, o estilista Eduardo Toldi, e a modelo Cássia Ávila, foram algumas das personalidades que circularam pelos salões do prédio principal.   Os convidados tiveram o privilégio de contemplar mais de 100 peças expositivas inéditas no país.   Paulo Bonfá, CEO da Conteúdo Criativo e organizador da exposição, junto com Roberto Souza Leão, CEO do Instituto Totex, expressou sua satisfação ao receber o público, destacando a excelência do evento. “É totalmente excelente, enfim, receber o público na exposição. Em formato inovador, reproduzindo a mesma cor, a mesma textura, são três toneladas de telas vindas da Espanha – junto com a tecnologia, com multitalentos do cinema, da publicidade, da literatura, joias desenhadas pelo artista e também a possibilidade de levar um pouco da exposição para casa”.   Obras emblemáticas como “A Persistência da Memória” (1931), “O Cristo de São João da Cruz” (1951) e “Construção Suave com Damascos Cozidos” (1936) adornam os painéis gigantes, constituindo elementos fundamentais da mostra. Além da reprodução das pinturas e esculturas, os participantes apreciaram uma reprodução do ateliê onde Dalí trabalhava em outros campos diversos como ourivesaria, cinema e publicidade.   Espalhando-se por mais de 1,2 mil metros quadrados, o MAB FAAP emprega tecnologia de ponta para proporcionar aos visitantes um mergulho na vasta obra do artista, que se estendeu por seis décadas de atividade. O museu convida o público a se encantar com o mundo surreal de um dos artistas mais enigmáticos do século XX, com a abertura ao público agendada para esta quarta-feira, 1º de maio.  Desafio Salvador Dalí: uma exposição surreal na FAAP  Quando: a partir de 1º de maio de 2024Horários: de terça a domingo das 10h às 21h (última entrada às 20h) Onde: Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Alvares Penteado – MAB FAAB (Rua Alagoas, 903 – Higienópolis – São Paulo) Público: livre para todas as idades Acessibilidade: local acessível para pessoas em cadeira de rodas  Ingressos:


MAB FAAP

FAAP será palco de exposição histórica sobre Salvador Dalí

A FAAP, conhecida por abrigar exposições históricas em seus salões, recebe agora a estreia mundial de Desafio Salvador Dalí: Uma Exposição Surreal na FAAP. A exposição, produzida pela Conteúdo Criativo, foi concebida pela empresa espanhola ArtDidaktik, sob licença e supervisão da Fundação Gala-Salvador Dalí. Apresenta reproduções idênticas de 100 obras de um dos artistas mais inventivos e importantes da arte mundial, a partir do dia 1º de maio, no MAB FAAP (Museu de Arte Brasileira). A exposição é uma produção inédita e apresenta a vida e obra do artista exposta com novos suportes contemporâneos originais. As 100 obras mais importantes do artista espanhol estarão pela primeira vez juntas, em painéis gigantes fabricados na Espanha com as características exatas das pinturas originais, apresentadas com recursos de realidade aumentada. Além das obras, a exposição faz uma reconstrução fiel do ateliê onde Dalí materializou seu legado incluindo partes originais de sua residência litorânea em Port Lligat e as imagens de Gala, sua esposa e musa inspiradora. Apresenta também uma galeria audiovisual multimídia de última geração, composta por acervos exclusivos de Dalí como cineasta, designer, ilustrador, cenógrafo, diretor de arte e personagem publicitário com conteúdos originais. O público poderá interagir com as suas obras e baixar vídeos, e haverá, ainda, uma sala em que óculos de realidade aumentada irão aprofundar a experiência de criação do

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP

Newsletter