MAB FAAP

COMPARTILHE

MAB FAAP apresenta exposição de ex-aluna Renata Haar no projeto Mezanino Aberto

O Museu de Arte Brasileira da FAAP (MAB FAAP) inaugura, no dia 8 de março, quinta-feira, a partir de 10h, a exposição "Inefável-Ultrafino", da artista brasileira Renata Haar. A mostra integra o projeto Mezanino Aberto, que traz exposições de jovens artistas formados pela FAAP ou professores que fizeram parte da instituição. A artista apresenta, pela primeira vez em São Paulo, cerca de 30 obras, entre vídeos, gravuras, desenhos em papel e objetos tridimensionais.


MAB FAAP

Conheça

As últimas notícias do que ACONTECE NA FAAP

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP


MAB FAAP

MAB FAAP estende horário de funcionamento no mês de outubro

O museu ficará aberto às sextas e aos sábados, das 10 às 20h  Pensando em quem acompanha a programação cultural na cidade de São Paulo, o Museu de Arte Brasileira da FAAP ampliou seu horário de funcionamento neste mês de outubro, ficando aberto às sextas-feiras e aos sábados, das 10 às 20h.  A FAAP é a única instituição de ensino em São Paulo a reunir, em um mesmo campus, um teatro e um museu. O MAB FAAP apresenta exposições de grande relevância no circuito das artes, além de abrigar em seu acervo mais de 3.500 obras de conceituados artistas brasileiros e estrangeiros radicados no país. O Teatro FAAP, por sua vez, disponibiliza espetáculos de qualidade, com grandes nomes da dramaturgia brasileira. Este horário de funcionamento permite que os visitantes conheçam dois importantes redutos da cultura paulista em uma única visita.  Além das exposições, os visitantes do MAB poderão conhecer seus famosos vitrais, que são destaques na arquitetura do prédio. O primeiro reúne 59 projetos assinados por artistas brasileiros como Candido Portinari, Fúlvio Pennacchi, Lasar Segall e Tarsila do Amaral. A claraboia de vitral do hall tem autoria da artista Claudia Andujar, e ambos representam parte da história das artes plásticas e também da arte dos vitrais no Brasil.  O Jardim das Esculturas, parte do acervo permanente, conta com treze esculturas de grande porte expostas ao ar livre, com trabalhos realizados, nas décadas de 1970 e 1980, pelos escultores mais importantes do país como Caciporé Torres, Yutaka Toyota, Nicolas Vlavianos, Amilcar de Castro, Bruno Giorgi e Franz Weissmann.  No Saguão do Museu estão réplicas em gesso de obras originais do Barroco Brasileiro, cedidas à instituição pelo Departamento do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional para a exposição de inauguração “Barroco no Brasil”. Entre elas se encontram 10 reproduções de um conjunto de esculturas em pedra sabão feitas entre 1800 a 1805 por Aleijadinho, localizadas no Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, no município de Congonhas, Minas Gerais. O Teatro FAAP além de sempre trazer ao palco peças aclamadas pela crítica e sucesso de público, também oferece o Curso de Teatro para Executivos, que já formou mais de 3.000 alunos desde 2008, com temas como ocupação do espaço, jogos em grupo, improvisação e articulação da fala para ajudar na comunicação de profissionais corporativos.  PROGRAMAÇÃO MAB FAAP  A Poética do Fazer: Moda e arte no MAB  A exposição apresenta ao visitante 120 peças do acervo do museu, entre criações de estilistas brasileiros e artistas visuais, com o objetivo de fazê-lo refletir sobre a relação entre a arte, a moda e o seu fazer poético.  Período de visitação: 5 de abril a 3 de dezembro 2023  Vlavianos – A conquista do espaço  A mostra apresenta um panorama da trajetória de Nicolas Vlavianos, um dos principais nomes da escultura no Brasil, com foco na produção escultórica dos últimos vinte anos (2001-2021). A exposição reúne aproximadamente 50 obras e estabelece relações entre peças deste período e fases mais antigas de sua longa trajetória. São esculturas e maquetes, a maioria feita em aço inox e latão e desenhos.  Período de visitação: 21 de setembro a 05 de novembro de 2023    Conversas no MAB  Série de encontros com os estilistas que têm obras na exposição “A Poética do Fazer: Moda e Arte no MAB”.Os eventos possibilitam que os visitantes conheçam a exposição na companhia dos estilistas.  18/10 – Fause Haten – das 14h30 às 16h00  28/10 – Lorenzo Merlino – das 11h às 12h30  08/11 – João Braga – das 15h às 16h30  02/12 – Liana Bloisi – das 11h às 12h30  PROGRAMAÇÃO TEATRO FAAP  DUETOS, A Comédia de Peter Quilter  Sucesso de público e aclamado pela crítica, já encantou plateias em mais de 20 países e foi traduzido para mais de 10 idiomas. “DUETOS”, peça do premiado dramaturgo Peter Quilter, tornou-se um verdadeiro fenômeno teatral contemporâneo, vista por mais de 60 mil pessoas em todo o Brasil. Estrelada por Patricya Travassos e Eduardo Moscovis, sob a direção de Ernesto Piccolo, o espetáculo examina e retrata de forma cômica o mundo caótico dos relacionamentos modernos, através de quatro histórias de uma mulher e um homem – não necessariamente casais – às voltas com seus próprios desejos e traumas em busca do amor, e enfrentando a solidão.  Temporada: até dia 29 de outubro  Sextas – 20h / Sábados – 17h e 20h / Domingos – 18h  O NOME DO BEBÊ  Com direção de Elias Andreato e com Bianca Bin no elenco, o espetáculo é uma adaptação para a realidade brasileira da bem-sucedida peça de Matthieu Delaporte e Alexandre de La Patellière. Em tempos cada vez mais violentos e agressivos, a comédia discute a dificuldade de escuta nas nossas relações mais íntimas.  Temporada: 12 de janeiro a 3 de março  Sextas – 20h / Sábados – 20h / Domingos – 18h  MAB FAAP  Horário: de domingo a quinta-feira, das 10h às 18h, exceto às terças-feiras (fechado, mesmo aos feriados), sextas e sábados, das 10 às 20h  Informações: (11) 3662-7198  Entrada: gratuita @mabfaap  TEATRO FAAP  Informações: (11) 97185-9332  Televendas: (11) 3662-7233 / 3662-7234  Cursos: (11) 3662-7232 /


MAB FAAP

Estilista Jum Nakao participou de conversa com os visitantes da exposição “A Poética do Fazer: Moda e Arte no MAB”

O MAB FAAP vem promovendo uma série de encontros com os estilistas que têm obras na exposição “A Poética do Fazer: Moda e Arte no MAB” Já participaram das conversas Lino Villaventura, Gloria Coelho, André Lima e Reinaldo Lourenço. E nesta semana foi a vez de Jum Nakao falar sobre suas obras presentes na mostra, seu processo criativo e trajetória na moda. Os eventos são abertos ao público e possibilitam que os visitantes conheçam a exposição na companhia dos estilistas “Hoje palestrei para os visitantes da exposição e compartilhei um pouco da minha história e da minha visão de futuro da moda brasileira, representando os saberes tão necessários para que tenhamos um futuro, tanto da indústria da moda, quanto do varejo de moda feminina”, disse o convidado. A curadora da exposição Laura Rodríguez também conversou com o público sobre o acervo de moda do museu, “hoje temos mais de 360 peças de estilistas brasileiros contemporâneos. Diante disso, decidimos que era a hora de levar a público parte dessa coleção que vem sendo catalogada, acondicionada e preservada para as futuras gerações”, explicou Laura. “A Poética do Fazer: Moda e Arte no MAB” fará o visitante passear por 120 peças dos acervos de Moda e Artes Visuais do Museu de Arte Brasileira – MAB FAAP, entre criações de Lino Villaventura, André Lima, Lorenzo Merlino e Ronaldo Ésper, pinturas de Paulo Almeida e Claudio Tozzi, vídeos de Beth Moysés e Panmela Castro, entre outros artistas e estilistas. Com cenografia de Tito Ficarelli, a exposição está dividida em seis núcleos: Entremear, Justapor, Arquiteturar, Vazar, Estampar e Performar, tendo como fio condutor ações relacionadas ao fazer manual, com o uso do têxtil. Gratuita, a exposição ficará em cartaz até 3 de dezembro. Confira a agenda dos próximos encontros:18/10 – Fause Haten – das 14h30 às 16h00 08/11 – Lorenzo Merlino – das 14h00 às 15h30 02/12 – Liana Bloisi – (a


Cultura

Abertura da exposição de Nicolas Vlavianos no MAB FAAP contou com a presença de personalidades do mundo das artes

A abertura da exposição e o lançamento do livro “Vlavianos – A conquista do espaço” aconteceram ontem (21/09) no Museu de Arte Brasileira da FAAP. O evento contou com a presença de personalidades do mundo das artes, como os colecionadores Nilo e Heloísa Cecco, Adriana Banfi e Eduardo Passarelli, a galerista Graça Bueno e os curadores Sergio Pizoli e Adriana Rede. Também estiveram presentes a produtora cultural Luciana Colombo, a artista plástica Georgia Kyriakakis, a apresentadora Luciana Gimenez e o diretor-presidente da FAAP, Antônio Bias Bueno Guillon. Nicolas Vlavianos foi um dos principais nomes da escultura no Brasil. Nasceu em Atenas, na Grécia, em 1929. Começou a carreira dedicando-se à pintura nos anos 1950 e se mudou para Paris, onde estudou na Académie de la Grande Chaumière, ao lado do escultor russo Ossip Zadkine, e na Académie du Feu, com o pintor húngaro László Szabó. A exposição, que fica em cartaz até 05 de novembro no mezanino do Museu, apresenta um panorama da trajetória do artista com foco na produção escultórica dos últimos vinte anos (2001-2021). Com curadoria da professora dos cursos de artes da FAAP, Veronica Stigger, a exposição reúne aproximadamente 50 obras e estabelece relações entre peças deste período e fases mais antigas de sua longa trajetória. São esculturas e maquetes – a maioria feita em aço inox e latão – além de desenhos. “A exposição adquire um sentido ainda maior diante do recente falecimento de Vlavianos, tornam-se uma homenagem a quem há 60 anos adotou este país e cuja trajetória tanto contribuiu para a escultura brasileira e internacional. Trajetória que, vale destacar, foi tema de três importantes retrospectivas nestas últimas duas décadas”, explica Myrine Vlavianos, filha do artista e organizadora da exposição e do livro, que tem fotografia de Romulo Fialdini e texto de Veronica Stigger. O escultor e desenhista Nicolas Vlavianos foi também professor de Expressão Tridimensional e Escultura na FAAP de 1969 a 2017, no curso de Artes Plásticas e tem em seu currículo exposições individuais nos principais museus do país: Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAMRJ), Museu de Arte de São Paulo (MASP), Museu de Arte Brasileira (MAB FAAP) e Pinacoteca do Estado de São Paulo. O artista tem obras monumentais em espaços públicos, especialmente na cidade de São Paulo, como a escultura Progresso no Largo do Arouche, Nuvens sobre a Cidade na Praça da Sé, Anavasis na Avenida das Nações Unidas e Homem-Pássaro no Parque da Luz. Além de esculturas no prédio da FAAP como Árvore, Brazilian Nature e Grande Mandala. Sua obra é marcada por planos geométricos justapostos, assimétricos e irregulares e com frequência discute as relações entre ser humano e máquina. No conjunto de sua produção permanece a tensão entre forma orgânica e


MAB FAAP

Renata Haar é a vencedora do projeto Mezanino Aberto 2024

O MAB FAAP acaba de divulgar a artista selecionada para o projeto Mezanino Aberto de 2024. A ex-aluna do curso de Artes Plásticas, Renata Haar é a vencedora desta edição, que participou da seleção com a exposição “Inefável Ultrafino”. A mostra individual, que traz um panorama dos 20 anos do trabalho da artista, entrará na programação do museu de março a abril do próximo ano.  “Inefável – Ultrafino” é uma exposição na forma de instalação, com um espaço imersivo de vídeos, gravuras, desenhos em papel e objetos tridimensionais. Muitas das obras exibidas estão em coleções no exterior e são inéditas no Brasil.  A mostra concentra obras em diversos suportes que evidenciam a relação da artista com as pequenas percepções, o inefável e o transcendental, colocando em foco ações, gestos e seres que, antes, passavam despercebidos de nossos sentidos.  Renata Haar cursou Artes Plásticas na FAAP, de 2003 a 2005 e através de um programa de intercâmbio terminou sua graduação na École de Beaux-Arts de Paris em 2009. Estudou nos ateliês de Jean Luc Vilmouth e Vincent Barré e no ateliê de Christian Bolstanki. Com experiência em performance, desenho, vídeo e instalação, já participou de diversas exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior.  Sua primeira coletiva foi a 35° Anual de Arte da FAAP, em 2003 e sua primeira individual, “The Non Spectacular Please” aconteceu em Berlim em 2012. A artista desenvolve também pesquisa sobre materiais, sejam eles papéis, tintas e pigmentos, imagens geradas por 3D, som e palavras.  A multidisciplinaridade também adiciona outra camada à pesquisa da artista, que não se fixa em um só meio de expressão, propondo um campo ampliado da percepção, onde vídeos se tornam pinturas, desenhos se tornam poesias, sons se tornam instalações, criando sinestesias ultrafinas em cada um deles e entre eles.  Além do espaço para exposição, a artista selecionada pelo projeto Mezanino Aberto tem uma verba para produção, equipe para montagem, identidade visual, orientador de público, entre outros apoios. O objetivo da iniciativa é prestigiar artistas formados pela FAAP, professores ou pessoas que fizeram parte da história da instituição, como os ex-professores, dando a oportunidade de mostrar suas obras ao

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP

Newsletter