Artes Visuais

COMPARTILHE

MAB FAAP apresenta exposição de ex-aluna Renata Haar no projeto Mezanino Aberto

O Museu de Arte Brasileira da FAAP (MAB FAAP) inaugura, no dia 8 de março, quinta-feira, a partir de 10h, a exposição "Inefável-Ultrafino", da artista brasileira Renata Haar. A mostra integra o projeto Mezanino Aberto, que traz exposições de jovens artistas formados pela FAAP ou professores que fizeram parte da instituição. A artista apresenta, pela primeira vez em São Paulo, cerca de 30 obras, entre vídeos, gravuras, desenhos em papel e objetos tridimensionais.


Artes Visuais na FAAP

Inscreva-se

As últimas notícias do que ACONTECE NA FAAP

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP


Artes Visuais

Confira a programação dos Seminários de Investigações Contemporâneas II da FAAP

Atividade é promovida pelos cursos de Artes Visuais  Os Seminários de Investigações Contemporâneas II tem o objetivo de apresentar distintas perspectivas dos processos de residência artística, a partir das experiências pessoais e profissionais de artistas residentes.  Realizados desde 2015, semestralmente, como parte integrante dos Cursos de Artes Visuais, são atividades nas quais os artistas, em residência em São Paulo, se apresentam para partilhar suas formações, experiências, processos, práticas e reflexões. A atividade é semanal e faz parte das disciplinas do sexto e sétimo semestres dos cursos de bacharelado e licenciatura.  Os Seminários são atividades abertas a alunos de todos os cursos interessados em acompanhar as falas dos artistas, e conhecer as participações nos programas de residência artística mantidos pela FAAP. O público externo, interessado em participar, deve se inscrever, previamente, pelo e-mail resartisfaap.info@faap.br.  A atividade dá continuidade aos processos de residência artística que a Fundação Armando Alvares Penteado desenvolve desde 1997 em Paris, junto à Cité Internationale des Arts. Afirmando o compromisso da FAAP com os processos de pesquisa, formação e produção em artes, ao longo de décadas, permanentemente renovando as abordagens e aproximações com o sistema da arte contemporânea, tanto no âmbito nacional, como internacional, tendo a residência artística como uma de suas mais significativas ações. Os Seminários acontecem sempre das 11h10 às 12h50, na sala 1I 08, do Prédio 1, e foram iniciados em 01/03 com a artista Ana Clara Tito.  Confira a programação e os artistas participantes dos Seminários de Investigações Contemporâneas II:  08/03: David Cevallos Díaz – (1986, Quito – Equador)  Davi tem a linguagem do ritual presente em todas as etapas de seu trabalho. Esvaziar, limpar, arrumar, classificar, são parte da organização cotidiana para as condições ideais do seu trabalho. Gestos que se traduzem em objetos e formas de pensar que se evidenciam em diferentes formas de organização, quase como um jogo, onde tudo é móvel e nada é fixo. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, pretende dar continuidade a sua pesquisa, onde o “significado de habitar e estar no espaço é fundamental e é o pano de fundo das coisas que faço”.  @liru_chepi  15/03: Martina Krapp – (1981, Buenos Aires – Argentina)  A artista tem seu processo pictórico ancorado no interesse pela colagem (corte). Na Residência Artística FAAP – São Paulo, está interessada em lidar com as aparentes contradições das estruturas arquitetônicas das casas de São Paulo, de forma a provocar uma reflexão sobre a negação da casa como um espaço de proteção. cargocollective.com/KrappMartina  22/03: Fernanda Andrade – (1983, Salvador – BA/Brasil)  Fernanda drena linhas, marca círculos, tece circuitos e grifa tensões para criar espaços complexos como as relações sociais. Seus desenhos expandidos partem de processos experimentais e heterogêneos, em que fragmentações, aproximações, cruzamentos e desvios traçam campos, tramas e paisagens, trazendo o movimento como representação conceitual da insuficiência de uma perspectiva única, lógica e inerte. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, planeja dedicar um tempo meditativo na pesquisa em pintura, na investigação sensível das sutilezas da pintura, onde “pintar é um processo de descondicionamento, de aprendizado e desaprendido constante”. cargocollective.com/fernandaandrade  12/04: Johanna Invrea – (1988, Munique – Alemanha)  A artista tem desenvolvido um trabalho que mistura vídeo e arte digital, computação gráfica, fotografia, inteligência artificial e escultura. Com estes meios e através de um interesse específico pelo corpo humano, a artista vem explorando a conexão entre os mundos real e virtual e seus pontos de colapso. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, deseja aperfeiçoar seu projeto The Armor, de maneira a incorporá-lo em vídeo instalações e em uma linguagem virtual.  johannainvrea.com  19/04: Fernanda Luz – (1993, Santiago – Chile) A artista investiga a observação da paisagem urbana a partir do seu cruzamento com a arquitetura e os fenômenos sociais, políticos e poéticos que nela se manifestam. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, quer dar continuidade a sua investigação, criando um “ensaio pictórico sobre a ruína na paisagem urbana que é capaz de eliminar a narrativa (intelectual), em prol de uma sensação e de uma relação afetiva com o território”.  fernandaluzavendano.com 26/04: Diogo Gonçalves – (1990, Fátima – Portugal)  Diogo persegue em sua investigação o espaço escultórico, a partir de uma abordagem mais alargada das concepções clássicas da escultura. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, irá se concentrar nos campos da escultura, audiovisual e 3D, procurando um maior entendimento entre as novas mídias digitais e como se inserem na produção escultórica atual.  diogo-goncalves.com  03/05: Ian Schurer – (1988, Rio de Janeiro – RJ/Brasil)  O artista produz filmes e vídeos que investigam as relações entre imobilidade e movimento, cinema e artes visuais. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, busca com seu interesse experimental continuar desenvolvendo processos que transitam entre a produção de vídeos e a pesquisa acadêmica.  vimeo.com/user14129960 17/05: Érica Storer – (1992, Curitiba – PR/Brasil)  Érica transita sua pesquisa poética entre a tradição da performance de longa duração, vídeo e instalação, como uma estratégia de criar ficções e constranger os acordos entre a ética neoliberal e o trabalho cognitivo contemporâneo. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, dará continuidade a sua investigação, apropriando-se de objetos do trabalho cognitivo, como computadores, mesas e cadeiras, retornando-os a outras narrativas.


Na FAAP

Anual de Arte FAAP abre ao público no dia 30 de novembro

Uma das mais tradicionais mostras coletivas de arte contemporânea do circuito paulista, a Anual de Arte FAAP retoma as atividades após dois anos de interrupção provocada pela pandemia de Covid-19. Com abertura ao público prevista para 30 de novembro, a exposição reunirá, em sua 52ª edição, trabalhos em diferentes linguagens, como pinturas, desenhos, vídeos, videoperformances, gravuras, fotografias, publicações, entre outros.  As obras foram desenvolvidas por estudantes da FAAP, que participaram do processo de seleção que considerou, entre vários critérios, a potencialidade dos trabalhos, as referências utilizadas, além da ampliação e superação desses referenciais.  A exposição contará com outra sala na qual serão exibidos trabalhos de artistas formados pela FAAP nos dois últimos anos e que não puderam participar devido à interrupção decorrente da pandemia. Nesse espaço, serão apresentadas seis obras selecionadas. Artista Convidada  Como ocorre nas edições da Anual de Arte FAAP, desde 2012, há uma sala especial dedicada aos artistas que estiveram na Residência Artística FAAP – Paris, no período anterior ao da mostra. O Programa de residência da FAAP seleciona todo semestre estudantes, artistas formados pela instituição ou professores para ocupar o estúdio 1422, que a instituição mantém desde 1997 na Cité Internationale des Arts, uma residência internacional localizada às margens do Rio Sena.  Nesta edição, a mostra contará com a participação da artista Giulia Bianchi, que vai apresentar uma seleção das pinturas realizadas, além de material documental do processo desenvolvido durante sua estada de seis meses na Residência, onde deu continuidade às suas pesquisas para o projeto de pinturas Festin de Peintures.  Formada em Artes Visuais pela FAAP, Giulia estudou pintura com o artista Paulo Whitaker e trabalhou com Henrique Oliveira. Fez parte do workshop intensivo em desenho Procedência & Propriedade, ministrado por Charles Watson, e integrou o grupo de estudos do artista Thiago Honório e da curadora Ana Paula Cohen.  Atualmente, por meio de desenho, instalação e pintura, investiga o que ela identifica como “elementos que podem ser considerados naturais, que se encontram na natureza”, além do interesse pelo que ela entende ser a “pele do mundo”. A artista também dialoga com referências da história e do mundo contemporâneo, a partir dos gêneros tradicionais da pintura.  Anote na agenda – Anual de Arte FAAP Período de visitação: de 30 de novembro a 12 de fevereiro de 2023  Horário: Segundas, quartas, quintas e sextas das 10h às 18h – última entrada às 17h30.Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h – última entrada às 17h30.  Fechado todas as terças-feiras, mesmo quando feriado.  Local: Salão Cultural – MAB


Artes Visuais

FAAP apresenta mostra final do curso de Práticas Artísticas Contemporâneas

Mostra ficará em cartaz de 26 de novembro a 10 de dezembro no Edifício Lutetia  Até o próximo dia 10 de dezembro, o curso de pós-graduação em Práticas Artísticas Contemporâneas do Centro Universitário FAAP apresenta a exposição de final do curso, intitulada “Mostra Coisas Tão Díspares – Juntas pelo Nome”. As obras estarão abertas para visitação das 11h às 17h, no Edifício Lutetia, sede da Residência Artística da FAAP localizada na Praça do Patriarca, 78, Centro de São Paulo. A quarta turma do curso começou a frequentar as aulas em maio de 2021, mas foi apenas em outubro do mesmo ano que se encontraram presencialmente pela primeira vez. “Pesquisas, processos, experiências se deram, inicialmente, em trocas mediadas pelos tantos aplicativos que explodiram nas nossas telas. As afinidades, um atento exercício de escuta e o compartilhamento de questões constituíram um pensar e um fazer junto. Dessas convergências nasceram parcerias, complementariedades processuais e uma rede de contágios artísticos, que deram origem à Mostra”, explica a coordenadora do curso, professora Andréa Tavares. Serão apresentados trabalhos de pintura, performances, instalações, vídeo-performances, fotografias, origamis e NFTs de Ana Berganton, Bruno Romi, Beatriz Lindenberg, Marina Schroeder, Gabigal, Gilzo Junior, João Paulo Cavalcanti, Mari Queiroz, Nakamello e Renata Rico. No dia 10 de dezembro, às 11h acontecerá uma conversa com os artistas. MOSTRA COISAS TÃO DÍSPARES – JUNTAS PELO NOME  Data: 26/11 a 10/12 Horário: das 11 às 17h – Em dias de jogos do Brasil, o espaço fechará 1 hora antes do início do jogo. Local: Residência Artística FAAP – São Paulo Endereço: Praça do Patriarca, 78 Informações: resartisfaap.info@faap.br Entrada


Na FAAP

53ª Anual de Arte FAAP abre ao público em 28 de novembro

Uma das mais tradicionais mostras coletivas de arte contemporânea do circuito paulista, a 53ª Anual de Arte FAAP abre suas portas ao público em 28 de novembro de 2023 no Salão Cultural – MAB FAAP, em Higienópolis, em São Paulo.  A seleção reúne 44 trabalhos de 31 alunos e alunas do Centro Universitário Armando Alvares Penteado FAAP nas mais variadas linguagens, meios e suportes artísticos. As obras foram selecionadas por uma comissão formada pelos professores Georgia Kyriakakis, Luana Fortes, Marcos Moraes e Thiago Honório, a partir das 173 inscritas pelos estudantes. Os critérios de seleção levam em consideração a qualidade das obras, o caráter experimental, o domínio das linguagens utilizadas e a coerência com os referenciais da contemporaneidade.   Os alunos e alunas, do Centro Universitário Armando Alvares Penteado FAAP, selecionados são: Ana Mae Kawakami, Ana Luiza Lima Sasaki, Ana Pacheco Gavião, Agnaldo Bauerman Schunck Junior, Beatriz Freitas Fernandes Távora Filgueiras, Carolina Basile Heise, Carolina Sommer Guidotti, Clara Helena Sobieski Tafner, Cora Pereira Hors, Daniela Eorendjian Torrente, Giovanna Freire Ferrante Mussolin, Isabela Martinez Vatavuk, Joana de Fátima Barreto, Juliana Fernandes Berto, Laura Garjulli Agresti, Lev Preiori Serodio Conehero, Luisa Cal Burza, Luiza Corá Buso, Manuela Julian Gontijo Alves Pinto, Marina Schmidt Kehl, Maria Tereza Thomaz Bomfim, Maria Vitória Accorsi Rausch Souto, Miguel Pongitor Galan, Nicole Ribeiro Morsa, Raquel Liberman Lopes, Rayane Gomes Borges, Rodrigo Dishchekenian Lahoud, Samanta Franco Martins, Tarsila Freire D’Abronzo, Tomás Martos Hernandez e Thomas Yassuda Braeckman.  Realizada pela primeira vez em 1965, a exposição tem por objetivo incentivar, estimular e divulgar a atividade artística como manifestação integradora da visualidade contemporânea, reunindo trabalhos em diferentes linguagens, suportes e materiais, como pinturas, desenhos, vídeos, performances, gravuras, fotografias, tridimensionais e publicações, entre outras formas de práticas e manifestações artísticas, privilegiando um caráter experimental.    Artistas convidadas  Esta edição contará com a presença de duas artistas convidadas – Isabella Beneducci e Rafaela Foz – que participaram do programa da Residência Artística FAAP – Paris. O Programa de residência da FAAP seleciona todo semestre estudantes, artistas formados pela instituição ou professores para ocupar o estúdio 1422, que a instituição mantém desde 1997 na Cité Internationale des Arts, uma residência internacional localizada às margens do Rio Sena.O conjunto de trabalhos de Isabella Beneducci que integram a sala especial das artistas convidadas reúne desenhos, diários, anotações visuais, registros fotográficos, amuletos e objetos pessoais. “Todos os trabalhos têm em comum um tempo específico, atravessado por episódios políticos e pessoais, como as eleições de 2022 no Brasil ou o momento de partida para a cidade de Paris. Os trabalhos transitam entre a guerra e o cuidado, o grito e o mistério, a irmandade e o inimigo. É também uma exposição-saudação
às forças, presenças
e lutas alicerçadas e conjugadas no feminino”, afirma Isabella.   Rafaela Foz participou, neste ano, do programa que a Residência Artística FAAP – Paris que a Fundação mantém na Cité Internationale des Arts, em Paris, onde pesquisou a iconografia da mulher que lê, além de investigar essa produção imagética no decorrer da história, como a alfabetização da mulher, sua independência intelectual, a difusão dos romances, entre outros aspectos. Parte da produção resultante da pesquisa será apresentada na sala especial das artistas convidadas da 53 Anual de Arte FAAP. São trabalhos que tomaram forma a partir dessa pesquisa e da experiência de viver, por oito meses na capital francesa. A artista utiliza referências de pinturas dos séculos 17, 18 e 19 para produzir um livro de artista e objetos; utiliza, ainda, fragmentos e cenas de filmes e de arquivos para produzir obras em formatos diversos, como o livro de artista, objeto, colagem e vídeo.   Além da produção artística das convidadas, serão apresentados materiais processuais documentando a pesquisa desenvolvida pelas artistas ao longo dos seis meses em que estiveram em residência. Essa prática – convite das artistas, ocorre em todas as edições desde 2008, com uma coletiva, e desde 2009, com convidadas duplas (ou individuais em casos especiais).  Premiação  Entre os trabalhos selecionados serão distribuídos sete prêmios: três bolsas de estudo de 90%, duas bolsas de estudo de 75% e duas bolsas de estudo de 60%, válidas para o ano seguinte ao da premiação em cursos de graduação, pós-graduação e extensão. Além disso, dentre os premiados, uma comissão indicada pela Fundação, incluindo representante do MAB, escolherá trabalhos que passarão a integrar a coleção do Museu.  “O Programa de exposição, já que podemos compreendê-lo nessa condição – pela proposta, longevidade e atividades na qual atua – pode ser entendido como forma de privilegiar o potencial experimental, criador e de valorização da diversidade, diretamente conectado com o projeto institucional da Fundação Armando Alvares Penteado como incentivadora e apoiadora da produção artística e cultural”, explica o professor Marcos Moraes, coordenador do curso de Artes Visuais da FAAP e da mostra.   53ª Anual de Arte FAAP  Período de visitação: de 28 de novembro de 2023 a 17 de março de 2024  Horário: Segundas, quartas, quintas e sextas das 10h às 18h – última entrada às 17h30 Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h – última entrada às 17h30.Fechado todas as terças-feiras, mesmo quando feriado.  Local: Salão Cultural – MAB FAAP (Rua Alagoas, 903 – Higienópolis – São Paulo – SP – 01242-000)Informações: (11) 3662-7198  Entrada

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP

Newsletter