MAB FAAP recebe a exposição do Prêmio Indústria Nacional Marcantonio Vilaça, maior premiação das artes visuais do Brasil


DATA


COMPARTILHE


O Museu de Arte Brasileira da FAAP recebe obras dos 30 finalistas da 7ª edição do Prêmio Indústria Nacional Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas, considerado o mais tradicional e relevante das artes visuais do país. Esta edição da premiação foi pautada pela proposta curatorial de trazer à luz o protagonismo feminino em todas as suas instâncias.

Simultaneamente, há um espaço dedicado ao Projeto Arte e Indústria, que em sua 4ª edição homenageia a pintora, gravadora, escultora e desenhista carioca Anna Bella Geiger, uma das grandes expoentes da primeira geração de artistas conceituais latino-americanos e uma das artistas mais importantes do Brasil no século 20. A exposição percorre as fases de seu trabalho desde os anos 1960 até 2017 e reúne 74 peças, entre cadernos e trabalhos emblemáticos, incluindo fotogravuras, fotomontagens, vídeos, desenhos, mapas, gravuras em metal e serigrafia.

Além das obras da homenageada, a mostra apresenta 40 obras de 11 artistas, cujos processos de criação estão relacionados à produção industrial do Projeto Arte e Indústria e que dialogam com as produções de Anna Bella. Participam deste núcleo, Adriana Varejão, Brígida Baltar, Carlos Mélo, Cristina Canale, Frida Baranek, Karin Lambrecht, Leda Catunda, Nelly Gutmacher, Paola Junqueira, Rosângela Rennó e Walmor Correa.

O Prêmio Indústria Nacional Marcantonio Vilaça recebeu, neste ano, 687 inscrições de 24 Estados e do Distrito Federal. O júri – composto pelos curadores Ana Avelar, Bernardo Mosqueira, Clarissa Diniz, Gabriela Motta, Josué Mattos e Marcus Lontra, e pela artista Rochelle Costi – selecionou 30 finalistas de gerações e trajetórias diversas, contemplando tanto artistas consagrados quanto emergentes. São eles: Alan Adi (Sergipe); Aline Motta (Rio de Janeiro); Ana Hupe (Rio de Janeiro); Ana Mazzei (São Paulo); Ana Teixeira (São Paulo); Anna Costa e Silva (Rio de Janeiro); Clara Ianni (São Paulo); Dalton Paula (Goiás); Dora Longo Bahia (São Paulo); Eduardo Frota (São Paulo); Fabrício Lopez (São Paulo); Guto Lacaz (São Paulo); Haesbaert (Rio Grande do Sul); Isabela Prado (Minas Gerais); Ismael Monticelli (Rio Grande do Sul); João Modé (Rio de Janeiro); Juliana Notari (Pernambuco); Letícia Ramos (Rio Grande do Sul); Lívia Flores (Rio de Janeiro); Mônica Nador (São Paulo); Nydia Negromonte (Minas Gerais); Osvaldo Carvalho (Rio de Janeiro); Pedro França (São Paulo); Pedro Marighella (Bahia); Rafael Bqueer (Pará); Raquel Nava (Distrito Federal); Rodrigo Bueno (Ceará); Ueliton Santana (Acre); Vitor Cesar (Ceará); Vivian Caccuri (São Paulo).

A premiação é uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), e tem como objetivo incentivar a produção e a exibição da arte contemporânea no Brasil.

PROGRAMA EDUCATIVO – A partir das experiências dos projetos educativos do MAB FAAP e do Prêmio, o programa abrange atendimento a grupos escolares, formação de professores e oficinas para todos os públicos. A formação de professores prevê grupos do SESI, a partir do Programa ACESSE (Arte Contemporânea e Educação em Sinergia no SESI) e grupos da Secretaria Municipal de Educação (SME) em parceria vigente com o MAB FAAP. Partindo dos eixos Arte, Inovação e Trabalho, o programa utiliza a arte contemporânea para apoiar o trabalho interdisciplinar dos professores do Ensino Médio e promover a inovação pedagógica nas escolas da rede SESI. As exposições do Prêmio e um material exclusivo para professores integram esta proposta.

CONFIRA ALGUMAS OBRAS DA EXPOSIÇÃO

Prêmio Indústria Nacional Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas

Local: Museu de Arte Brasileira (MAB FAAP) Fundação Armando Alvares Penteado

Data: 13 de setembro a 20 de outubro de 2019

Visitação: Segundas, quartas, quintas e sextas-feiras, das 10h às 19h (última entrada às 18h); aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h (última entrada às 17h). (Fechado às terças-feiras, inclusive quando feriado)

Endereço: Rua Alagoas, 903 – Higienópolis – São Paulo (SP)

Informações: (11) 3662-7198

ENTRADA FRANCA


DATA



COMPARTILHE

COMPARTILHE

O Museu de Arte Brasileira da FAAP recebe obras dos 30 finalistas da 7ª edição do Prêmio Indústria Nacional Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas, considerado o mais tradicional e relevante das artes visuais do país. Esta edição da premiação foi pautada pela proposta curatorial de trazer à luz o protagonismo feminino em todas as suas instâncias.

Simultaneamente, há um espaço dedicado ao Projeto Arte e Indústria, que em sua 4ª edição homenageia a pintora, gravadora, escultora e desenhista carioca Anna Bella Geiger, uma das grandes expoentes da primeira geração de artistas conceituais latino-americanos e uma das artistas mais importantes do Brasil no século 20. A exposição percorre as fases de seu trabalho desde os anos 1960 até 2017 e reúne 74 peças, entre cadernos e trabalhos emblemáticos, incluindo fotogravuras, fotomontagens, vídeos, desenhos, mapas, gravuras em metal e serigrafia.

Além das obras da homenageada, a mostra apresenta 40 obras de 11 artistas, cujos processos de criação estão relacionados à produção industrial do Projeto Arte e Indústria e que dialogam com as produções de Anna Bella. Participam deste núcleo, Adriana Varejão, Brígida Baltar, Carlos Mélo, Cristina Canale, Frida Baranek, Karin Lambrecht, Leda Catunda, Nelly Gutmacher, Paola Junqueira, Rosângela Rennó e Walmor Correa.

O Prêmio Indústria Nacional Marcantonio Vilaça recebeu, neste ano, 687 inscrições de 24 Estados e do Distrito Federal. O júri – composto pelos curadores Ana Avelar, Bernardo Mosqueira, Clarissa Diniz, Gabriela Motta, Josué Mattos e Marcus Lontra, e pela artista Rochelle Costi – selecionou 30 finalistas de gerações e trajetórias diversas, contemplando tanto artistas consagrados quanto emergentes. São eles: Alan Adi (Sergipe); Aline Motta (Rio de Janeiro); Ana Hupe (Rio de Janeiro); Ana Mazzei (São Paulo); Ana Teixeira (São Paulo); Anna Costa e Silva (Rio de Janeiro); Clara Ianni (São Paulo); Dalton Paula (Goiás); Dora Longo Bahia (São Paulo); Eduardo Frota (São Paulo); Fabrício Lopez (São Paulo); Guto Lacaz (São Paulo); Haesbaert (Rio Grande do Sul); Isabela Prado (Minas Gerais); Ismael Monticelli (Rio Grande do Sul); João Modé (Rio de Janeiro); Juliana Notari (Pernambuco); Letícia Ramos (Rio Grande do Sul); Lívia Flores (Rio de Janeiro); Mônica Nador (São Paulo); Nydia Negromonte (Minas Gerais); Osvaldo Carvalho (Rio de Janeiro); Pedro França (São Paulo); Pedro Marighella (Bahia); Rafael Bqueer (Pará); Raquel Nava (Distrito Federal); Rodrigo Bueno (Ceará); Ueliton Santana (Acre); Vitor Cesar (Ceará); Vivian Caccuri (São Paulo).

A premiação é uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), e tem como objetivo incentivar a produção e a exibição da arte contemporânea no Brasil.

PROGRAMA EDUCATIVO – A partir das experiências dos projetos educativos do MAB FAAP e do Prêmio, o programa abrange atendimento a grupos escolares, formação de professores e oficinas para todos os públicos. A formação de professores prevê grupos do SESI, a partir do Programa ACESSE (Arte Contemporânea e Educação em Sinergia no SESI) e grupos da Secretaria Municipal de Educação (SME) em parceria vigente com o MAB FAAP. Partindo dos eixos Arte, Inovação e Trabalho, o programa utiliza a arte contemporânea para apoiar o trabalho interdisciplinar dos professores do Ensino Médio e promover a inovação pedagógica nas escolas da rede SESI. As exposições do Prêmio e um material exclusivo para professores integram esta proposta.

CONFIRA ALGUMAS OBRAS DA EXPOSIÇÃO

Prêmio Indústria Nacional Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas

Local: Museu de Arte Brasileira (MAB FAAP) Fundação Armando Alvares Penteado

Data: 13 de setembro a 20 de outubro de 2019

Visitação: Segundas, quartas, quintas e sextas-feiras, das 10h às 19h (última entrada às 18h); aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h (última entrada às 17h). (Fechado às terças-feiras, inclusive quando feriado)

Endereço: Rua Alagoas, 903 – Higienópolis – São Paulo (SP)

Informações: (11) 3662-7198

ENTRADA FRANCA

Cursos Livres e Idiomas FAAP 2024

Confira a lista de cursos

Outras notícias que você também pode gostar

Você está vendo:

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP


MAB FAAP

O artista Newton Mesquita recebe o público no MAB FAAP

Os visitantes da exposição ‘Desígnio’ poderão acompanhar a execução de uma obra inédita do artista Newton Mesquita. Na sala da exposição, há um espaço expográfico reproduzindo o ateliê do artista, onde o público poderá acompanhar a execução de uma obra inédita. Confira as datas: 24/02 28/02 02/03 06/03 09/03 13/03 Sempre às 15h. O MAB FAAP funciona de quarta a segunda-feira, das 10h às 18h (última entrada às 17h30), inclusive feriados. Fechado às terças-feiras. A entrada é gratuita! Saiba mais sobre a exposição: Explore as obras de Newton Mesquita na exposição ‘Desígnio’ em exibição no MAB FAAP. Celebrando sua 56ª exposição individual, o artista proporciona, nas mais de 80 pinturas, uma imersão nas obras que retratam sua vida na cidade de São Paulo. Com uma carreira artística que ultrapassa cinco décadas, Newton Mesquita, figura ímpar nas artes plásticas brasileiras, o artista ganhou reconhecimento nas décadas de 1960-1970, consolidando-se como um dos nomes mais destacados no cenário artístico nacional. Com exposições realizadas na América Latina, Estados Unidos, Europa e Japão, o artista premiado destaca-se pela habilidade singular de dialogar entre luz e sombra em suas obras. A exposição “Desígnio” reflete uma técnica desenvolvida ao longo dos anos por Newton Mesquita. Com mais perguntas do que respostas, suas mais de 80 pinturas provocam os espectadores, levando-os a questionar se estão diante de fotografias ou pinturas. O resultado é uma simbiose visual que cativa, um jogo de luz e sombra que transcende os limites da tela. Ao explorar as nuances da cidade que o acolhe, Newton Mesquita apresenta um retrato íntimo de São Paulo. Suas obras revelam a cidade não apenas como um cenário, mas como uma entidade viva, pulsante e repleta de histórias. O curador da exposição, Fábio Magalhães, destaca a profundidade com que Mesquita desvenda os segredos urbanos: “Newton é um cronista da cidade, revelando camadas profundas que muitas vezes passam despercebidas”. O próprio Newton Mesquita expressa a essência de sua exposição ao afirmar: “A ideia dessa exposição foi basicamente dada pelo Fábio Magalhães, para ser um abraço para quem entra”. A mostra “Desígnio” é um convite para mergulhar nas reflexões do artista sobre a cidade, capturando a essência de São Paulo sob a perspectiva única de Newton Mesquita.   “Desígnio” de Newton Mesquita De 07 de fevereiro a 31 de março MAB FAAP – Rua Alagoas 903 – Higienópolis, São Paulo Entrada gratuita

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP

Newsletter