MAB FAAP abre a exposição Coming Home de Mariana Oushiro


DATA


COMPARTILHE


O MAB FAAP apresenta “Coming Home”, que abre ao público no dia 31 de maio e mostra a forte influência que a luz exerce sobre a artista Mariana Oushiro e sua obra, em sua volta à sua terra Natal. De passagem pelo Brasil, a mineira radicada nos Estados Unidos traz a luz como inspiração em doze obras inéditas. Mas, não é qualquer luz: a variedade de cores que encontrou ao voltar ao Brasil compõe um prisma que reflete o calor da atmosfera brasileira e o afeto entre as pessoas. Com a curadoria de Patrícia Borges, a mostra segue em exibição no Salão Cultural do MAB FAAP até 30 de julho. 

De um processo aparentemente inconsciente, encontramos uma explicação tão exata quanto a matemática. A obra de Oushiro faz com que o espectador precise escavar uma camada de abstração para encontrar, na essência, a geometria. Segundo a curadora, “a obra de Mariana Oushiro não aceita amarras tampouco cai em uma zona de conforto. Sua produção é inseparável da possibilidade de enxergar novos horizontes e de se renovar por meio de um outro olhar. Para isso, é inevitável que, assim como os pássaros, estejamos sempre prontos para partir novamente depois de voltar para casa.”

A artista tem um processo de composição de suas obras muito peculiar, pinta em grande escala, em telas de algodão esticadas no chão. Ela se move ao redor do tecido e se envolve com a superfície do trabalho, ajoelhando-se dentro da composição ou esticando seu corpo sobre ela, criando curvas arrebatadoras, linhas paralelas nítidas e planos espaciais rítmicos em carvão, pastéis, pigmentos e óleo. Mariana costuma usar as mãos para se mover na composição, deixando cinzas de pó de carvão em manchas suaves e impressões borradas no fundo da imagem.

“Meu processo é com as mãos. As mãos são o pincel de cerdas firmes que tocam a tela sem interferência de um pincel que só vou usar, mais tarde talvez, no processo, porque com a intuição das mãos, me conecto direto com o coração que está ligado a visão. Começo deitando a tela no chão, como um instinto. Depois, a lógica da pintura aparece e eu só a sigo. Tudo é um padrão e meu trabalho é encontrar o padrão de cada quadro, sem tentar interferir com meus desejos”, conta a artista. 

As obras, gigantes, chegam a ter 5,5m por 4m, e refletem composições explosivas e selvagens. Abstratas, linhas torcidas e geometrias giratórias compõem os trabalhos produzidos, in loco e pela primeira vez, no espaço onde será realizada a exposição. 

Hoje, a carreira artística de Mariana está em ascensão. Representada por uma das galerias mais importantes de Nova York, a Vito Schnabel Gallery, Mariana Oushiro foi vencedora do Annual Grant Award na The League e seu trabalho já figurou em várias exposições individuais e coletivas. 

Exposição Coming Home 

Abertura: 31 de maio, às 18h 

Período de visitação: 1 de junho a 30 de julho de 2023 

Horário: Todos os dias, das 10h às 18h, exceto as terças-feiras (fechado, mesmo aos feriados) 

Endereço: R. Alagoas, 903 – HigienópolisInformações: (11) 3662-7198 

Entrada: Gratuita@mabfaap 


DATA



COMPARTILHE

COMPARTILHE

O MAB FAAP apresenta “Coming Home”, que abre ao público no dia 31 de maio e mostra a forte influência que a luz exerce sobre a artista Mariana Oushiro e sua obra, em sua volta à sua terra Natal. De passagem pelo Brasil, a mineira radicada nos Estados Unidos traz a luz como inspiração em doze obras inéditas. Mas, não é qualquer luz: a variedade de cores que encontrou ao voltar ao Brasil compõe um prisma que reflete o calor da atmosfera brasileira e o afeto entre as pessoas. Com a curadoria de Patrícia Borges, a mostra segue em exibição no Salão Cultural do MAB FAAP até 30 de julho. 

De um processo aparentemente inconsciente, encontramos uma explicação tão exata quanto a matemática. A obra de Oushiro faz com que o espectador precise escavar uma camada de abstração para encontrar, na essência, a geometria. Segundo a curadora, “a obra de Mariana Oushiro não aceita amarras tampouco cai em uma zona de conforto. Sua produção é inseparável da possibilidade de enxergar novos horizontes e de se renovar por meio de um outro olhar. Para isso, é inevitável que, assim como os pássaros, estejamos sempre prontos para partir novamente depois de voltar para casa.”

A artista tem um processo de composição de suas obras muito peculiar, pinta em grande escala, em telas de algodão esticadas no chão. Ela se move ao redor do tecido e se envolve com a superfície do trabalho, ajoelhando-se dentro da composição ou esticando seu corpo sobre ela, criando curvas arrebatadoras, linhas paralelas nítidas e planos espaciais rítmicos em carvão, pastéis, pigmentos e óleo. Mariana costuma usar as mãos para se mover na composição, deixando cinzas de pó de carvão em manchas suaves e impressões borradas no fundo da imagem.

“Meu processo é com as mãos. As mãos são o pincel de cerdas firmes que tocam a tela sem interferência de um pincel que só vou usar, mais tarde talvez, no processo, porque com a intuição das mãos, me conecto direto com o coração que está ligado a visão. Começo deitando a tela no chão, como um instinto. Depois, a lógica da pintura aparece e eu só a sigo. Tudo é um padrão e meu trabalho é encontrar o padrão de cada quadro, sem tentar interferir com meus desejos”, conta a artista. 

As obras, gigantes, chegam a ter 5,5m por 4m, e refletem composições explosivas e selvagens. Abstratas, linhas torcidas e geometrias giratórias compõem os trabalhos produzidos, in loco e pela primeira vez, no espaço onde será realizada a exposição. 

Hoje, a carreira artística de Mariana está em ascensão. Representada por uma das galerias mais importantes de Nova York, a Vito Schnabel Gallery, Mariana Oushiro foi vencedora do Annual Grant Award na The League e seu trabalho já figurou em várias exposições individuais e coletivas. 

Exposição Coming Home 

Abertura: 31 de maio, às 18h 

Período de visitação: 1 de junho a 30 de julho de 2023 

Horário: Todos os dias, das 10h às 18h, exceto as terças-feiras (fechado, mesmo aos feriados) 

Endereço: R. Alagoas, 903 – HigienópolisInformações: (11) 3662-7198 

Entrada: Gratuita@mabfaap 

MAB FAAP

Conheça

Outras notícias que você também pode gostar

Você está vendo:

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP


MAB FAAP

O artista Newton Mesquita recebe o público no MAB FAAP

Os visitantes da exposição ‘Desígnio’ poderão acompanhar a execução de uma obra inédita do artista Newton Mesquita. Na sala da exposição, há um espaço expográfico reproduzindo o ateliê do artista, onde o público poderá acompanhar a execução de uma obra inédita. Confira as datas: 24/02 28/02 02/03 06/03 09/03 13/03 Sempre às 15h. O MAB FAAP funciona de quarta a segunda-feira, das 10h às 18h (última entrada às 17h30), inclusive feriados. Fechado às terças-feiras. A entrada é gratuita! Saiba mais sobre a exposição: Explore as obras de Newton Mesquita na exposição ‘Desígnio’ em exibição no MAB FAAP. Celebrando sua 56ª exposição individual, o artista proporciona, nas mais de 80 pinturas, uma imersão nas obras que retratam sua vida na cidade de São Paulo. Com uma carreira artística que ultrapassa cinco décadas, Newton Mesquita, figura ímpar nas artes plásticas brasileiras, o artista ganhou reconhecimento nas décadas de 1960-1970, consolidando-se como um dos nomes mais destacados no cenário artístico nacional. Com exposições realizadas na América Latina, Estados Unidos, Europa e Japão, o artista premiado destaca-se pela habilidade singular de dialogar entre luz e sombra em suas obras. A exposição “Desígnio” reflete uma técnica desenvolvida ao longo dos anos por Newton Mesquita. Com mais perguntas do que respostas, suas mais de 80 pinturas provocam os espectadores, levando-os a questionar se estão diante de fotografias ou pinturas. O resultado é uma simbiose visual que cativa, um jogo de luz e sombra que transcende os limites da tela. Ao explorar as nuances da cidade que o acolhe, Newton Mesquita apresenta um retrato íntimo de São Paulo. Suas obras revelam a cidade não apenas como um cenário, mas como uma entidade viva, pulsante e repleta de histórias. O curador da exposição, Fábio Magalhães, destaca a profundidade com que Mesquita desvenda os segredos urbanos: “Newton é um cronista da cidade, revelando camadas profundas que muitas vezes passam despercebidas”. O próprio Newton Mesquita expressa a essência de sua exposição ao afirmar: “A ideia dessa exposição foi basicamente dada pelo Fábio Magalhães, para ser um abraço para quem entra”. A mostra “Desígnio” é um convite para mergulhar nas reflexões do artista sobre a cidade, capturando a essência de São Paulo sob a perspectiva única de Newton Mesquita.   “Desígnio” de Newton Mesquita De 07 de fevereiro a 31 de março MAB FAAP – Rua Alagoas 903 – Higienópolis, São Paulo Entrada gratuita

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP

Newsletter