Confira a programação dos Seminários de Investigações Contemporâneas II da FAAP

CATEGORIA


DATA


COMPARTILHE


Atividade é promovida pelos cursos de Artes Visuais 

Os Seminários de Investigações Contemporâneas II tem o objetivo de apresentar distintas perspectivas dos processos de residência artística, a partir das experiências pessoais e profissionais de artistas residentes. 

Realizados desde 2015, semestralmente, como parte integrante dos Cursos de Artes Visuais, são atividades nas quais os artistas, em residência em São Paulo, se apresentam para partilhar suas formações, experiências, processos, práticas e reflexões. A atividade é semanal e faz parte das disciplinas do sexto e sétimo semestres dos cursos de bacharelado e licenciatura. 

Os Seminários são atividades abertas a alunos de todos os cursos interessados em acompanhar as falas dos artistas, e conhecer as participações nos programas de residência artística mantidos pela FAAP. O público externo, interessado em participar, deve se inscrever, previamente, pelo e-mail resartisfaap.info@faap.br. 

A atividade dá continuidade aos processos de residência artística que a Fundação Armando Alvares Penteado desenvolve desde 1997 em Paris, junto à Cité Internationale des Arts. Afirmando o compromisso da FAAP com os processos de pesquisa, formação e produção em artes, ao longo de décadas, permanentemente renovando as abordagens e aproximações com o sistema da arte contemporânea, tanto no âmbito nacional, como internacional, tendo a residência artística como uma de suas mais significativas ações.

Os Seminários acontecem sempre das 11h10 às 12h50, na sala 1I 08, do Prédio 1, e foram iniciados em 01/03 com a artista Ana Clara Tito. 

Confira a programação e os artistas participantes dos Seminários de Investigações Contemporâneas II: 

08/03: David Cevallos Díaz – (1986, Quito – Equador) 

Davi tem a linguagem do ritual presente em todas as etapas de seu trabalho. Esvaziar, limpar, arrumar, classificar, são parte da organização cotidiana para as condições ideais do seu trabalho. Gestos que se traduzem em objetos e formas de pensar que se evidenciam em diferentes formas de organização, quase como um jogo, onde tudo é móvel e nada é fixo. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, pretende dar continuidade a sua pesquisa, onde o “significado de habitar e estar no espaço é fundamental e é o pano de fundo das coisas que faço”. 

@liru_chepi 

15/03: Martina Krapp – (1981, Buenos Aires – Argentina) 

A artista tem seu processo pictórico ancorado no interesse pela colagem (corte). Na Residência Artística FAAP – São Paulo, está interessada em lidar com as aparentes contradições das estruturas arquitetônicas das casas de São Paulo, de forma a provocar uma reflexão sobre a negação da casa como um espaço de proteção.

cargocollective.com/KrappMartina 

22/03: Fernanda Andrade – (1983, Salvador – BA/Brasil) 

Fernanda drena linhas, marca círculos, tece circuitos e grifa tensões para criar espaços complexos como as relações sociais. Seus desenhos expandidos partem de processos experimentais e heterogêneos, em que fragmentações, aproximações, cruzamentos e desvios traçam campos, tramas e paisagens, trazendo o movimento como representação conceitual da insuficiência de uma perspectiva única, lógica e inerte. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, planeja dedicar um tempo meditativo na pesquisa em pintura, na investigação sensível das sutilezas da pintura, onde “pintar é um processo de descondicionamento, de aprendizado e desaprendido constante”.

cargocollective.com/fernandaandrade 

12/04: Johanna Invrea – (1988, Munique – Alemanha) 

A artista tem desenvolvido um trabalho que mistura vídeo e arte digital, computação gráfica, fotografia, inteligência artificial e escultura. Com estes meios e através de um interesse específico pelo corpo humano, a artista vem explorando a conexão entre os mundos real e virtual e seus pontos de colapso. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, deseja aperfeiçoar seu projeto The Armor, de maneira a incorporá-lo em vídeo instalações e em uma linguagem virtual. 

johannainvrea.com 

19/04: Fernanda Luz – (1993, Santiago – Chile)

A artista investiga a observação da paisagem urbana a partir do seu cruzamento com a arquitetura e os fenômenos sociais, políticos e poéticos que nela se manifestam. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, quer dar continuidade a sua investigação, criando um “ensaio pictórico sobre a ruína na paisagem urbana que é capaz de eliminar a narrativa (intelectual), em prol de uma sensação e de uma relação afetiva com o território”. 

fernandaluzavendano.com

26/04: Diogo Gonçalves – (1990, Fátima – Portugal) 

Diogo persegue em sua investigação o espaço escultórico, a partir de uma abordagem mais alargada das concepções clássicas da escultura. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, irá se concentrar nos campos da escultura, audiovisual e 3D, procurando um maior entendimento entre as novas mídias digitais e como se inserem na produção escultórica atual. 

diogo-goncalves.com 

03/05: Ian Schurer – (1988, Rio de Janeiro – RJ/Brasil) 

O artista produz filmes e vídeos que investigam as relações entre imobilidade e movimento, cinema e artes visuais. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, busca com seu interesse experimental continuar desenvolvendo processos que transitam entre a produção de vídeos e a pesquisa acadêmica. 

vimeo.com/user14129960

17/05: Érica Storer – (1992, Curitiba – PR/Brasil) 

Érica transita sua pesquisa poética entre a tradição da performance de longa duração, vídeo e instalação, como uma estratégia de criar ficções e constranger os acordos entre a ética neoliberal e o trabalho cognitivo contemporâneo. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, dará continuidade a sua investigação, apropriando-se de objetos do trabalho cognitivo, como computadores, mesas e cadeiras, retornando-os a outras narrativas.

@erica_storer/ 


DATA



CATEGORIA


COMPARTILHE

COMPARTILHE

Atividade é promovida pelos cursos de Artes Visuais 

Os Seminários de Investigações Contemporâneas II tem o objetivo de apresentar distintas perspectivas dos processos de residência artística, a partir das experiências pessoais e profissionais de artistas residentes. 

Realizados desde 2015, semestralmente, como parte integrante dos Cursos de Artes Visuais, são atividades nas quais os artistas, em residência em São Paulo, se apresentam para partilhar suas formações, experiências, processos, práticas e reflexões. A atividade é semanal e faz parte das disciplinas do sexto e sétimo semestres dos cursos de bacharelado e licenciatura. 

Os Seminários são atividades abertas a alunos de todos os cursos interessados em acompanhar as falas dos artistas, e conhecer as participações nos programas de residência artística mantidos pela FAAP. O público externo, interessado em participar, deve se inscrever, previamente, pelo e-mail resartisfaap.info@faap.br. 

A atividade dá continuidade aos processos de residência artística que a Fundação Armando Alvares Penteado desenvolve desde 1997 em Paris, junto à Cité Internationale des Arts. Afirmando o compromisso da FAAP com os processos de pesquisa, formação e produção em artes, ao longo de décadas, permanentemente renovando as abordagens e aproximações com o sistema da arte contemporânea, tanto no âmbito nacional, como internacional, tendo a residência artística como uma de suas mais significativas ações.

Os Seminários acontecem sempre das 11h10 às 12h50, na sala 1I 08, do Prédio 1, e foram iniciados em 01/03 com a artista Ana Clara Tito. 

Confira a programação e os artistas participantes dos Seminários de Investigações Contemporâneas II: 

08/03: David Cevallos Díaz – (1986, Quito – Equador) 

Davi tem a linguagem do ritual presente em todas as etapas de seu trabalho. Esvaziar, limpar, arrumar, classificar, são parte da organização cotidiana para as condições ideais do seu trabalho. Gestos que se traduzem em objetos e formas de pensar que se evidenciam em diferentes formas de organização, quase como um jogo, onde tudo é móvel e nada é fixo. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, pretende dar continuidade a sua pesquisa, onde o “significado de habitar e estar no espaço é fundamental e é o pano de fundo das coisas que faço”. 

@liru_chepi 

15/03: Martina Krapp – (1981, Buenos Aires – Argentina) 

A artista tem seu processo pictórico ancorado no interesse pela colagem (corte). Na Residência Artística FAAP – São Paulo, está interessada em lidar com as aparentes contradições das estruturas arquitetônicas das casas de São Paulo, de forma a provocar uma reflexão sobre a negação da casa como um espaço de proteção.

cargocollective.com/KrappMartina 

22/03: Fernanda Andrade – (1983, Salvador – BA/Brasil) 

Fernanda drena linhas, marca círculos, tece circuitos e grifa tensões para criar espaços complexos como as relações sociais. Seus desenhos expandidos partem de processos experimentais e heterogêneos, em que fragmentações, aproximações, cruzamentos e desvios traçam campos, tramas e paisagens, trazendo o movimento como representação conceitual da insuficiência de uma perspectiva única, lógica e inerte. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, planeja dedicar um tempo meditativo na pesquisa em pintura, na investigação sensível das sutilezas da pintura, onde “pintar é um processo de descondicionamento, de aprendizado e desaprendido constante”.

cargocollective.com/fernandaandrade 

12/04: Johanna Invrea – (1988, Munique – Alemanha) 

A artista tem desenvolvido um trabalho que mistura vídeo e arte digital, computação gráfica, fotografia, inteligência artificial e escultura. Com estes meios e através de um interesse específico pelo corpo humano, a artista vem explorando a conexão entre os mundos real e virtual e seus pontos de colapso. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, deseja aperfeiçoar seu projeto The Armor, de maneira a incorporá-lo em vídeo instalações e em uma linguagem virtual. 

johannainvrea.com 

19/04: Fernanda Luz – (1993, Santiago – Chile)

A artista investiga a observação da paisagem urbana a partir do seu cruzamento com a arquitetura e os fenômenos sociais, políticos e poéticos que nela se manifestam. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, quer dar continuidade a sua investigação, criando um “ensaio pictórico sobre a ruína na paisagem urbana que é capaz de eliminar a narrativa (intelectual), em prol de uma sensação e de uma relação afetiva com o território”. 

fernandaluzavendano.com

26/04: Diogo Gonçalves – (1990, Fátima – Portugal) 

Diogo persegue em sua investigação o espaço escultórico, a partir de uma abordagem mais alargada das concepções clássicas da escultura. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, irá se concentrar nos campos da escultura, audiovisual e 3D, procurando um maior entendimento entre as novas mídias digitais e como se inserem na produção escultórica atual. 

diogo-goncalves.com 

03/05: Ian Schurer – (1988, Rio de Janeiro – RJ/Brasil) 

O artista produz filmes e vídeos que investigam as relações entre imobilidade e movimento, cinema e artes visuais. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, busca com seu interesse experimental continuar desenvolvendo processos que transitam entre a produção de vídeos e a pesquisa acadêmica. 

vimeo.com/user14129960

17/05: Érica Storer – (1992, Curitiba – PR/Brasil) 

Érica transita sua pesquisa poética entre a tradição da performance de longa duração, vídeo e instalação, como uma estratégia de criar ficções e constranger os acordos entre a ética neoliberal e o trabalho cognitivo contemporâneo. Na Residência Artística FAAP – São Paulo, dará continuidade a sua investigação, apropriando-se de objetos do trabalho cognitivo, como computadores, mesas e cadeiras, retornando-os a outras narrativas.

@erica_storer/ 

Artes Visuais na FAAP

Inscreva-se

Outras notícias que você também pode gostar

Você está vendo:

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP


Design

Da FAAP para o mundo: Bianca Cutait fala sobre sua trajetória como marchand em Nova York

A ex-aluna Bianca Cutait voltou ao campus da FAAP nesta terça-feira, 06, para falar sobre a carreira de sucesso que vem construindo como marchand no disputado mercado de artes em Nova York. Ela participou de uma live conduzida pelo professor Rubens Fernandes Junior. Desde que saiu da FAAP, Bianca se especializou no mercado de artes, galerias e grandes exposições. Ela tem o orgulho de dizer que é a primeira (e única!) executiva latina da casa de leilões Bonhams, uma das maiores e mais renomadas do mundo. De passagem no Brasil para captar obras para consignar para os Estados Unidos, Europa e outros lugares, a executiva acredita que os olhos estão voltados para o mercado de arte brasileiro. Bianca contou que já ocupou cargos em diversas posições na indústria da arte no Brasil, Estados Unidos e Suíça. De perfil “mão na massa”, ela chegou a varrer o chão e pintar paredes de galerias, até alcançar a importante posição que ocupa hoje. A paulistana também já escreveu sobre o mercado de arte para publicações de grande porte, como Robb Report Brasil, Forbes e Vogue. “A educação formal universitária é extremamente importante para os passos que você vai dar na frente”, disse Bianca. Ela contou que a FAAP foi um dos principais pilares de sua carreira. Ela ingressou como aluna de Administração, mas no meio do curso decidiu fazer uma transferência interna para Relações Públicas, área na qual se formou. Bianca hoje trabalha na Bonhams como especialista em arte do pós-guerra e contemporânea. E, além disso, também fundou uma consultoria de arte internacional com uma galeria em Miami, exibindo tanto artistas americanos quanto latino-americanos. Ela também é proprietária em um negócio de produtos de canabidiol nos Estados Unidos e especialista em NFTs. Durante a entrevista, Bianca revelou que é fluente em português, inglês, espanhol, italiano e estudante de francês. Diz que é curiosa e nerd, e aprendeu línguas para poder ler histórias e textos nas suas línguas nativas, não só as peças traduzidas. Assista aqui a entrevista na íntegra. A entrevista foi conduzida pelo professor Rubens Fernandes Junior, que além de uma belíssima carreira de mais de quatro décadas na FAAP é um importante pesquisador, colecionador e crítico de fotografia, ex-curador de fotos da Pinacoteca e do MASP e organizador de diversos livros e exposições sobre o


Artes Visuais

Exposição “Oração”, do Professor da FAAP Thiago Honório, recebe o Prêmio APCA 2023

A exposição individual “Oração” do professor da FAAP, Thiago Honório, ganhou destaque internacional ao ser eleita uma das 10 melhores do mundo de 2023 pela revista Frieze. Além disso, a mostra recebeu o Prêmio APCA / Arte Contemporânea 2023. A Galeria Luisa Strina é o palco dessa experiência única, onde Thiago Honório conduz os visitantes por um fascinante percurso, equiparado a uma procissão. Destaque para a obra “Texto” (2020–2023), que incorpora uma roca, figura religiosa do século XVII. Estrategicamente posicionada entre feixes de algodão e direcionada para uma tela do mesmo material, a obra evoca tanto o passado colonial do Brasil quanto os instrumentos históricos de controle na escravidão e na religião. O primeiro ato do trabalho “Texto” também foi adquirido pelo Inhotim Cultural, importante instituto de arte contemporânea, com obras a céu aberto, em Minas Gerais. O segundo ato, foi apresentado entre os meses de julho e outubro na Capela do Morumbi, em São Paulo. Camila Belchior, em sua análise publicada na edição de setembro da revista Frieze, elogia a habilidade de Honório na combinação entre a produção de objetos artesanais e industriais. A crítica destaca que essa mescla bem-sucedida remete ao poder de enquadrar o conhecimento e os sistemas de exibição de arte, ressaltando o papel dos mercados dentro dos quais a sociedade e seus subprodutos existem e operam. A exposição “Oração” também recebeu Prêmio APCA / Arte Contemporânea 2023, que será entregue ao artista em cerimônia marcada para o dia 22 de abril, destacando-se pela relevância e excelência no cenário artístico. O Prêmio APCA é uma referência na premiação das produções culturais brasileiras, reconhecendo e enaltecendo projetos de destaque em diversas categorias. A premiação de “Oração” pela APCA 2023 confirma não apenas a consistência do trabalho de Thiago Honório, mas também o impacto significativo que sua exposição exerce no panorama artístico contemporâneo. Saiba mais sobre o curso na FAAPNo curso de Artes Visuais da FAAP o aluno faz experimentações e investigações nas diversas linguagens da visualidade contemporânea. Passa pela criação e desenvolvimento de sua trajetória artística pessoal, convivendo com múltiplas narrativas da arte e dialogando com distintos profissionais nos processos de pesquisa, formação, produção e difusão. Navega também nas metodologias plurais e abordagens inovadoras da educação no campo das artes, identificando, mapeando ambientes e processos de inserção no campo profissional. Saiba mais sobre o curso clicando

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP

Newsletter