THIAGO HONÓRIO, PROFESSOR E ARTISTA, PARTICIPA DO SEMINÁRIO DE INVESTIGAÇÕES CONTEMPORÂNEAS I e II NOS DIAS 9 E 10 DE MARÇO

CATEGORIA


DATA


COMPARTILHE


Nos dias 9 e 10 de março, das 11h10 às 12h50, a FAAP retoma de forma presencial os Seminários de Investigações Contemporâneas I e II, organizados pelos cursos de Artes Visuais. O convidado desta edição, que será realizada de forma presencial depois de quase dois anos no formato online, será o professor e artista Thiago Honório. 

Thiago Honório participa atualmente da exposição coletiva “O Colecionador: arte contemporânea e colecionismo no acervo da Pinacoteca”, em cartaz na programação da Pinacoteca de São Paulo até 15/8. Já participou de residências artísticas no Uruguai (2019), Estados Unidos (2018) e França (2012) – sendo esta última pelo Programa de Residência Artística FAAP – Paris. No Brasil, fez residência artística em Belo Horizonte (2016), pela Bolsa Pampulha, e em São Paulo (2015 e 2013), pelos programas do Paço das Artes e Red Bull Station. 

A atividade é parte das comemorações pelos 25 anos da Residência Artística FAAP – Paris. O objetivo é apresentar distintas perspectivas dos processos de residência artística, a partir da experiência pessoal e profissionais dos artistas, desde a ida para o estúdio 1422, em Paris. 

“As comemorações marcam o compromisso da FAAP com os processos de pesquisa, formação e produção em artes, ao longo de décadas, permanentemente renovando as abordagens e aproximações com o sistema da arte contemporânea, tanto no âmbito nacional, como internacional, tendo a residência artística como uma de suas mais significativas ações”, explica o professor Marcos Moraes, coordenador do curso de Artes Visuais e da Residência Artística FAAP – Paris e São Paulo. 

Em breve, a programação de comemoração, juntamente com as novas páginas das residências artísticas, serão divulgadas e somam-se à retomada da residência em Paris que, desde fevereiro, abriga uma nova residente da FAAP. 

Por não terem sido realizadas presencialmente, as comemorações de 15 anos da Residência Artística FAAP – São Paulo também acontecerão com atividades como participações dos artistas que estarão em São Paulo nos Seminários de Investigações Contemporâneas, além da realização de open studios e studio visits.

Sobre o artista 

Bacharel em Artes Plásticas pela Universidade Estadual Paulista – Unesp, Mestre em Teoria e História da Arte e Doutor em Artes Visuais pela Escola de Comunicação e Arte da Universidade de São Paulo – ECA/USP. Entre as principais exposições individuais e coletivas destacam-se The Red Studio (ISCP, NY, 2018/2019); Solo (Galeria Luisa Strina, SP, 2017); Trabalho (MASP, SP, 2016); Boate azul (em colaboracão com Pedro Vieira, Museu de Arte da Pampulha, MG, 2016); Títulos (Paço das Artes, 2015). 

É autor dos livros, como DULCINÉIA (em colaboração com o coletivo Dulcinéia Catadora, 1a edição 2017, 2a edição 2018), e Augusta (Ikrek, 2017). Possui obras nos acervos do Itau´ Cultural, SP; Museu de Arte de São Paulo – MASP, SP; Museu de Arte do Rio – MAR, RJ; Museu de Arte Brasileira – MAB/FAAP, SP; Museu de Arte Contemporânea de Niterói – MAC/Niterói, RJ; Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo – MAC/USP, SP; Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM, SP; Museu de Arte da Pampulha, BH; Pinacoteca do Estado de São Paulo, SP; The New York Public Library, Nova Iorque. 

Seminários de Investigações Contemporâneas I e II 

Convidado: Thiago Honório 

Datas: 9 e 10 de março 

Horário: das 11h10 às 12h50 

Local: sala 1I 08 – Prédio 1 


DATA



CATEGORIA


COMPARTILHE

COMPARTILHE

Nos dias 9 e 10 de março, das 11h10 às 12h50, a FAAP retoma de forma presencial os Seminários de Investigações Contemporâneas I e II, organizados pelos cursos de Artes Visuais. O convidado desta edição, que será realizada de forma presencial depois de quase dois anos no formato online, será o professor e artista Thiago Honório. 

Thiago Honório participa atualmente da exposição coletiva “O Colecionador: arte contemporânea e colecionismo no acervo da Pinacoteca”, em cartaz na programação da Pinacoteca de São Paulo até 15/8. Já participou de residências artísticas no Uruguai (2019), Estados Unidos (2018) e França (2012) – sendo esta última pelo Programa de Residência Artística FAAP – Paris. No Brasil, fez residência artística em Belo Horizonte (2016), pela Bolsa Pampulha, e em São Paulo (2015 e 2013), pelos programas do Paço das Artes e Red Bull Station. 

A atividade é parte das comemorações pelos 25 anos da Residência Artística FAAP – Paris. O objetivo é apresentar distintas perspectivas dos processos de residência artística, a partir da experiência pessoal e profissionais dos artistas, desde a ida para o estúdio 1422, em Paris. 

“As comemorações marcam o compromisso da FAAP com os processos de pesquisa, formação e produção em artes, ao longo de décadas, permanentemente renovando as abordagens e aproximações com o sistema da arte contemporânea, tanto no âmbito nacional, como internacional, tendo a residência artística como uma de suas mais significativas ações”, explica o professor Marcos Moraes, coordenador do curso de Artes Visuais e da Residência Artística FAAP – Paris e São Paulo. 

Em breve, a programação de comemoração, juntamente com as novas páginas das residências artísticas, serão divulgadas e somam-se à retomada da residência em Paris que, desde fevereiro, abriga uma nova residente da FAAP. 

Por não terem sido realizadas presencialmente, as comemorações de 15 anos da Residência Artística FAAP – São Paulo também acontecerão com atividades como participações dos artistas que estarão em São Paulo nos Seminários de Investigações Contemporâneas, além da realização de open studios e studio visits.

Sobre o artista 

Bacharel em Artes Plásticas pela Universidade Estadual Paulista – Unesp, Mestre em Teoria e História da Arte e Doutor em Artes Visuais pela Escola de Comunicação e Arte da Universidade de São Paulo – ECA/USP. Entre as principais exposições individuais e coletivas destacam-se The Red Studio (ISCP, NY, 2018/2019); Solo (Galeria Luisa Strina, SP, 2017); Trabalho (MASP, SP, 2016); Boate azul (em colaboracão com Pedro Vieira, Museu de Arte da Pampulha, MG, 2016); Títulos (Paço das Artes, 2015). 

É autor dos livros, como DULCINÉIA (em colaboração com o coletivo Dulcinéia Catadora, 1a edição 2017, 2a edição 2018), e Augusta (Ikrek, 2017). Possui obras nos acervos do Itau´ Cultural, SP; Museu de Arte de São Paulo – MASP, SP; Museu de Arte do Rio – MAR, RJ; Museu de Arte Brasileira – MAB/FAAP, SP; Museu de Arte Contemporânea de Niterói – MAC/Niterói, RJ; Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo – MAC/USP, SP; Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM, SP; Museu de Arte da Pampulha, BH; Pinacoteca do Estado de São Paulo, SP; The New York Public Library, Nova Iorque. 

Seminários de Investigações Contemporâneas I e II 

Convidado: Thiago Honório 

Datas: 9 e 10 de março 

Horário: das 11h10 às 12h50 

Local: sala 1I 08 – Prédio 1 

Mercado e comportamento no Século XXI

Garanta sua vaga

Outras notícias que você também pode gostar

Você está vendo:

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP


Comunicação e Audiovisual

FAAPCast | Ex-aluno conta sobre sua trajetória e conquistas no mundo de games  

Apresentado por Ana Júlia Ribeiro, o FAAPCast recebeu esta semana Rodrigo Terra, ex-aluno de Rádio e TV da FAAP, que compartilhou detalhes sobre sua trajetória desde os primeiros passos na universidade até as conquistas que o tornaram uma referência no cenário internacional.  Ao entrar na FAAP, Terra encontrou o ambiente propício para explorar sua curiosidade e múltiplos interesses. Fascinado pelos bastidores e pela parte técnica da produção audiovisual, percebeu a importância de compreender todo o processo para se destacar no mercado. Sua atuação como aluno da FAAP já mostrava sua habilidade em conectar pessoas e conteúdos, preparando o terreno para seu futuro.   A história de Rodrigo é marcada por uma série de experiências enriquecedoras, incluindo estágios em televisão, iniciação científica na FAAP e trabalhos freelancers em diversas empresas. Essas experiências culminaram na fundação da produtora FAZENDA URBANA, ao lado de seu irmão, consolidando sua posição no mercado audiovisual brasileiro.   No entanto, o ápice de sua carreira veio com o reconhecimento internacional. Terra tornou-se o primeiro brasileiro a receber um prêmio no Festival de Veneza, com sua obra “The Line”, uma mistura inovadora de instalação artística e narrativa de games, que também foi premiada com um EMMY.   Hoje, Rodrigo é cofundador da ARVORE e presidente da Abragames, e a conversa com ele abordou desde sua visão sobre conteúdo até suas reflexões sobre a essência humana, proporcionando aos ouvintes uma experiência inspiradora.  Para aqueles que desejam entender os bastidores do sucesso e as complexidades do mercado de entretenimento, este episódio do FAAPCast está disponível em nosso canal no

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP

Newsletter