OS ATORES CLAUDIO JABORANDY, DE “GONZAGA – DE PAI PRA FILHO”, E THOMAS AQUINO, PROTAGONISTA DE “BACURAU”, DISCUTEM SOBRE ATUAÇÃO CINEMATOGRÁFICA NO 18º DIÁLOGOS NA WEB-FAAP

CATEGORIA


DATA


COMPARTILHE


Em mais uma edição aberta ao público, o 18º “Diálogos na Web FAAP”, organizado pelo curso de Cinema, receberá os atores Claudio Jaborandy e Thomas Aquino, que falarão com o público sobre os desafios na atuação cinematográfica, entre outros temas.

Com duração de 1 hora, será realizado por meio da plataforma Zoom e contará com mediação do professor Humberto Neiva, coordenador do curso de Cinema da FAAP.

O evento será aberto à comunidade faapiana e ao público externo. Para participar, o público externo deverá se inscrever pelo link: https://central.faap.br/inscricaoonline/eventos/EventoIdentificacao.aspx?curso=PWEDWF_2SP_08.09.20

Saiba mais sobre os participantes:

CLAUDIO JABORANDY – Nasceu em Recife, mas se considera cearense, pois foi criado no Ceará e lá se formou no curso de Arte Dramática na Universidade Federal do Ceará. Fez o curso profissional de cine-vídeo-tv no IDEP (Escuela d’Alts Estudis de la Imatge i el Disseny), em Barcelona, na Espanha. Atou em diversas minisséries e novelas na Rede Globo. No cinema, destaca-se no filme “Oropa, França e Bahia”, de Glauber Filho, no curta-metragem “O Náufrago”, de Amilcar Monteiro Claro, que lhe rendeu o prêmio de melhor ator no Festival do Rio, 1999, e nos longas-metragens “O Caminho das Nuvens”, de Vicente Amorim, “A Casa de Alice”, de Chico Teixeira , “Cidade Dos Homens”, de Paulo Morelli , “Gonzaga – De Pai pra Filho”, de Breno Silveira , “Shaolin do Sertão”, de Helder Gomes, e “A Voz do Silêncio”, de André Ristum, dentre outros.

THOMAS AQUINO – nasceu em Recife e começou sua carreira no teatro, onde participou de três peças de João Falcão: “Gabriela – O Musical”; “Gonzagão – A Lenda” e “Ópera do Malandro”. Na TV, atuou nas minisséries “13 Dias Longe do Sol”, de Luciana Moura, lançada na GloboPlay, e recentemente fez “Boca a Boca”, de Esmir Filho, no Canal Netflix. No cinema, participou do filme “Tatuagem”, de Hilton Lacerda, de 2011, em seguida, em 2012, atuou em “Praia do Futuro”, com direção de Karim Ainouz. Fez também “Seria Kelly”, de René Guerra, “Todos os Mortos”, de Marco Dutra e Caetano Gotardo, “Curra”, de Marcelo Brennand, e seu maior sucesso de crítica e público, o filme brasileiro sensação do ano passado, “Bacurau”, como protagonista e vivendo o personagem Pacote.

DATA: 08/09 (TERÇA-FEIRA)

HORÁRIO: 16h

DURAÇÃO: 1 HORA

PÚBLICO: ALUNOS, PROFESSORES E CONVIDADOS

ASSUNTO DO DEBATE: A ATUAÇÃO CINEMATOGRÁFICACONVIDADOS: os atores CLAUDIO JABORANDY e THOMAS AQUINO


DATA



CATEGORIA


COMPARTILHE

COMPARTILHE

Em mais uma edição aberta ao público, o 18º “Diálogos na Web FAAP”, organizado pelo curso de Cinema, receberá os atores Claudio Jaborandy e Thomas Aquino, que falarão com o público sobre os desafios na atuação cinematográfica, entre outros temas.

Com duração de 1 hora, será realizado por meio da plataforma Zoom e contará com mediação do professor Humberto Neiva, coordenador do curso de Cinema da FAAP.

O evento será aberto à comunidade faapiana e ao público externo. Para participar, o público externo deverá se inscrever pelo link: https://central.faap.br/inscricaoonline/eventos/EventoIdentificacao.aspx?curso=PWEDWF_2SP_08.09.20

Saiba mais sobre os participantes:

CLAUDIO JABORANDY – Nasceu em Recife, mas se considera cearense, pois foi criado no Ceará e lá se formou no curso de Arte Dramática na Universidade Federal do Ceará. Fez o curso profissional de cine-vídeo-tv no IDEP (Escuela d’Alts Estudis de la Imatge i el Disseny), em Barcelona, na Espanha. Atou em diversas minisséries e novelas na Rede Globo. No cinema, destaca-se no filme “Oropa, França e Bahia”, de Glauber Filho, no curta-metragem “O Náufrago”, de Amilcar Monteiro Claro, que lhe rendeu o prêmio de melhor ator no Festival do Rio, 1999, e nos longas-metragens “O Caminho das Nuvens”, de Vicente Amorim, “A Casa de Alice”, de Chico Teixeira , “Cidade Dos Homens”, de Paulo Morelli , “Gonzaga – De Pai pra Filho”, de Breno Silveira , “Shaolin do Sertão”, de Helder Gomes, e “A Voz do Silêncio”, de André Ristum, dentre outros.

THOMAS AQUINO – nasceu em Recife e começou sua carreira no teatro, onde participou de três peças de João Falcão: “Gabriela – O Musical”; “Gonzagão – A Lenda” e “Ópera do Malandro”. Na TV, atuou nas minisséries “13 Dias Longe do Sol”, de Luciana Moura, lançada na GloboPlay, e recentemente fez “Boca a Boca”, de Esmir Filho, no Canal Netflix. No cinema, participou do filme “Tatuagem”, de Hilton Lacerda, de 2011, em seguida, em 2012, atuou em “Praia do Futuro”, com direção de Karim Ainouz. Fez também “Seria Kelly”, de René Guerra, “Todos os Mortos”, de Marco Dutra e Caetano Gotardo, “Curra”, de Marcelo Brennand, e seu maior sucesso de crítica e público, o filme brasileiro sensação do ano passado, “Bacurau”, como protagonista e vivendo o personagem Pacote.

DATA: 08/09 (TERÇA-FEIRA)

HORÁRIO: 16h

DURAÇÃO: 1 HORA

PÚBLICO: ALUNOS, PROFESSORES E CONVIDADOS

ASSUNTO DO DEBATE: A ATUAÇÃO CINEMATOGRÁFICACONVIDADOS: os atores CLAUDIO JABORANDY e THOMAS AQUINO

Mercado e comportamento no Século XXI

Garanta sua vaga

Outras notícias que você também pode gostar

Você está vendo:

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP


Comunicação e Audiovisual

FAAPCast | Ex-aluno conta sobre sua trajetória e conquistas no mundo de games  

Apresentado por Ana Júlia Ribeiro, o FAAPCast recebeu esta semana Rodrigo Terra, ex-aluno de Rádio e TV da FAAP, que compartilhou detalhes sobre sua trajetória desde os primeiros passos na universidade até as conquistas que o tornaram uma referência no cenário internacional.  Ao entrar na FAAP, Terra encontrou o ambiente propício para explorar sua curiosidade e múltiplos interesses. Fascinado pelos bastidores e pela parte técnica da produção audiovisual, percebeu a importância de compreender todo o processo para se destacar no mercado. Sua atuação como aluno da FAAP já mostrava sua habilidade em conectar pessoas e conteúdos, preparando o terreno para seu futuro.   A história de Rodrigo é marcada por uma série de experiências enriquecedoras, incluindo estágios em televisão, iniciação científica na FAAP e trabalhos freelancers em diversas empresas. Essas experiências culminaram na fundação da produtora FAZENDA URBANA, ao lado de seu irmão, consolidando sua posição no mercado audiovisual brasileiro.   No entanto, o ápice de sua carreira veio com o reconhecimento internacional. Terra tornou-se o primeiro brasileiro a receber um prêmio no Festival de Veneza, com sua obra “The Line”, uma mistura inovadora de instalação artística e narrativa de games, que também foi premiada com um EMMY.   Hoje, Rodrigo é cofundador da ARVORE e presidente da Abragames, e a conversa com ele abordou desde sua visão sobre conteúdo até suas reflexões sobre a essência humana, proporcionando aos ouvintes uma experiência inspiradora.  Para aqueles que desejam entender os bastidores do sucesso e as complexidades do mercado de entretenimento, este episódio do FAAPCast está disponível em nosso canal no

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP

Newsletter