NOVO ESTUDO DO NiMD FAAP REVELA TENDÊNCIAS DE PODCASTS NO BRASIL

CATEGORIA


DATA


COMPARTILHE


Os podcasts vêm ganhando o gosto dos veículos de comunicação e de plataformas de redes sociais, que encontraram na ferramenta uma nova forma de levar informação e entreter o seu público. Tendo em vista o crescimento das produções e do hábito de consumi-las, o Núcleo de Inovação em Mídia Digital da Faculdade Armando Alvares Penteado (NiMD FAAP) desenvolveu um novo estudo que traz à tona insights sobre o caminho dessa forma de distribuição de conteúdo no Brasil.

O estudo foi desenvolvido a partir do cruzamento de dados de duas pesquisas distintas. A primeira, com informações trazidas pela PodPesquisa, que teve sua quarta edição divulgada no final de 2018. Com o apoio da Rádio CBN, recebeu mais de 22 mil respostas, o que a torna, até agora, a maior pesquisa sobre o universo de podcasts já realizada no País.

Foram extraídos deste universo 1.079 podcasts brasileiros para inicialmente analisar quais os formatos e gêneros mais usuais e, a partir daí, levantar possíveis demandas que oferecem nichos a serem mais bem explorados na podosfera.

A outra pesquisa utilizada é um levantamento de dados qualitativos com 300 respondentes feito com o apoio da empresa de tecnologia MindMiners, especializada em pesquisa digital.

Um dos primeiros dados levantados pelo estudo do NiMD FAAP diz respeito às principais categorias de podcasts existentes no Brasil. Cinema, Séries e Cultura Pop alcançaram a primeira colocação, com 20,9% do conteúdo, seguidos por Esporte e Recreação (10,1%), Comportamento (9,5%), Notícias e Política (7,6%) e Games (6,9%).

Temas que são normalmente encontrados em blogs e redes sociais como Moda e Beleza, Crianças e Família, e Gastronomia obtiveram baixíssima porcentagem de podcasts exclusivamente dedicados aos temas: 0,3%, 05% e 0,7%, respectivamente.

Não foi encontrado nenhum conteúdo sobre Adulto/Erotismo na pesquisa quantitativa. Mas, apesar de haver uma dificuldade das pessoas em admitir que consomem esse tipo de produto, na pesquisa qualitativa, feita pela MindMiners, quase um em cada quatro respondentes citou que gostaria de encontrar mais esse tipo de conteúdo.

Entre os 1.079 podcasts analisados, também foram identificados os formatos mais existentes: mais da metade (55,3%) está no formato bate-papo, quando há dois ou mais integrantes conversando entre si. Pouco explorados, ou com demanda reprimida, mas que se configuram um caminho para os produtores, estão os formatos de debate (9,7%), documentário/jornalismo (5,5%), jogos/games shows (0,6%) e storytelling/audiodrama (1,9%).

 

Outros dados apontados no estudo do NiMD FAAP:

 

•O termo podcast ainda apresenta uma difícil associação com o que representa: 30% dos respondentes não souberam defini-lo; mas mais da metade já compreende o nome.

 

•Entre os 108 respondentes ouvintes de podcasts (36% do total), alguns dos assuntos preferidos são: Comédia, Tecnologia, Música, Cinema/Séries/Cultura Pop, Arte e Cultura, Games e Educação.

 

•A aceitação a podcasts com mais de uma hora de duração é pequena: apenas 8%.

 

•A frequência de publicação dos episódios deve ser semanal para 29% dos que acompanham podcasts; 44% deles avaliam que é melhor que haja de duas a três atualizações semanais; apenas 21% demostra preferência por conteúdos diários.

 

Além do professor Marcelo Abud, crítico de rádio, o estudo do NiMD FAAP também tem como coautores os ex-alunos da FAAP Cesar Yuji Ishikawa e Luiz Dias Gonzaga. O conteúdo completo pode ser conferido na área de Artigos e Insights no link: http://www.faap.br/nimd/

 


DATA



CATEGORIA


COMPARTILHE

COMPARTILHE

Os podcasts vêm ganhando o gosto dos veículos de comunicação e de plataformas de redes sociais, que encontraram na ferramenta uma nova forma de levar informação e entreter o seu público. Tendo em vista o crescimento das produções e do hábito de consumi-las, o Núcleo de Inovação em Mídia Digital da Faculdade Armando Alvares Penteado (NiMD FAAP) desenvolveu um novo estudo que traz à tona insights sobre o caminho dessa forma de distribuição de conteúdo no Brasil.

O estudo foi desenvolvido a partir do cruzamento de dados de duas pesquisas distintas. A primeira, com informações trazidas pela PodPesquisa, que teve sua quarta edição divulgada no final de 2018. Com o apoio da Rádio CBN, recebeu mais de 22 mil respostas, o que a torna, até agora, a maior pesquisa sobre o universo de podcasts já realizada no País.

Foram extraídos deste universo 1.079 podcasts brasileiros para inicialmente analisar quais os formatos e gêneros mais usuais e, a partir daí, levantar possíveis demandas que oferecem nichos a serem mais bem explorados na podosfera.

A outra pesquisa utilizada é um levantamento de dados qualitativos com 300 respondentes feito com o apoio da empresa de tecnologia MindMiners, especializada em pesquisa digital.

Um dos primeiros dados levantados pelo estudo do NiMD FAAP diz respeito às principais categorias de podcasts existentes no Brasil. Cinema, Séries e Cultura Pop alcançaram a primeira colocação, com 20,9% do conteúdo, seguidos por Esporte e Recreação (10,1%), Comportamento (9,5%), Notícias e Política (7,6%) e Games (6,9%).

Temas que são normalmente encontrados em blogs e redes sociais como Moda e Beleza, Crianças e Família, e Gastronomia obtiveram baixíssima porcentagem de podcasts exclusivamente dedicados aos temas: 0,3%, 05% e 0,7%, respectivamente.

Não foi encontrado nenhum conteúdo sobre Adulto/Erotismo na pesquisa quantitativa. Mas, apesar de haver uma dificuldade das pessoas em admitir que consomem esse tipo de produto, na pesquisa qualitativa, feita pela MindMiners, quase um em cada quatro respondentes citou que gostaria de encontrar mais esse tipo de conteúdo.

Entre os 1.079 podcasts analisados, também foram identificados os formatos mais existentes: mais da metade (55,3%) está no formato bate-papo, quando há dois ou mais integrantes conversando entre si. Pouco explorados, ou com demanda reprimida, mas que se configuram um caminho para os produtores, estão os formatos de debate (9,7%), documentário/jornalismo (5,5%), jogos/games shows (0,6%) e storytelling/audiodrama (1,9%).

 

Outros dados apontados no estudo do NiMD FAAP:

 

•O termo podcast ainda apresenta uma difícil associação com o que representa: 30% dos respondentes não souberam defini-lo; mas mais da metade já compreende o nome.

 

•Entre os 108 respondentes ouvintes de podcasts (36% do total), alguns dos assuntos preferidos são: Comédia, Tecnologia, Música, Cinema/Séries/Cultura Pop, Arte e Cultura, Games e Educação.

 

•A aceitação a podcasts com mais de uma hora de duração é pequena: apenas 8%.

 

•A frequência de publicação dos episódios deve ser semanal para 29% dos que acompanham podcasts; 44% deles avaliam que é melhor que haja de duas a três atualizações semanais; apenas 21% demostra preferência por conteúdos diários.

 

Além do professor Marcelo Abud, crítico de rádio, o estudo do NiMD FAAP também tem como coautores os ex-alunos da FAAP Cesar Yuji Ishikawa e Luiz Dias Gonzaga. O conteúdo completo pode ser conferido na área de Artigos e Insights no link: http://www.faap.br/nimd/

 

Vestibular FAAP 2024

Inscreva-se

Outras notícias que você também pode gostar

Você está vendo:

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP

Direito

Folha de S. Paulo destaca parceria da FAAP com universidades europeias para alunos de Direito 

Conforme destacado pelo jornal Folha de S. Paulo, a Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) firmou uma parceria estratégica com três universidades europeias. A colaboração visa enriquecer a experiência acadêmica dos alunos de Direito da instituição, proporcionando-lhes oportunidades únicas de intercâmbio internacional.  A notícia ganha destaque ao ressaltar que, ao participarem desse intercâmbio, os alunos da FAAP não apenas ampliam seus horizontes culturais, mas também não perdem o semestre letivo. Essa abordagem permite que os estudantes vivenciem novas perspectivas acadêmicas e culturais, sem comprometer seus estudos.  A FAAP, reconhecida por sua visão globalizada, já possui convênios com mais de 350 universidades ao redor do mundo, consolidando-se como uma instituição comprometida com a formação acadêmica internacional de seus alunos. A parceria com universidades europeias para os alunos de Direito é mais um passo em direção à excelência acadêmica e à formação de profissionais globais, prontos para enfrentar os desafios da profissão.  O coordenador do curso, Fernando José da Costa, ressalta que “Ter vivido e estudado no exterior é frequentemente valorizado pelos empregadores, destacando a adaptabilidade, a diversidade de perspectivas e o empenho em desafios impostos por conviver em outros países”.  Destacando o compromisso da FAAP em preparar profissionais capazes de lidar com as demandas contemporâneas, o curso de Direito da instituição visa formar estudantes não apenas como juristas, mas como agentes ativos em uma sociedade cada vez mais complexa. O programa oferece uma abordagem holística, permitindo que os alunos compreendam aspectos históricos, políticos e econômicos em um contexto nacional e internacional.  Leia a matéria completa: clique aqui  O CURSO DE DIREITO FAAP  O curso de Direito da FAAP proporciona uma formação abrangente e aprofundada sobre as relações humanas, as práticas legais e o funcionamento dos sistemas jurídicos. São oferecidas todas as matérias tradicionais da formação jurídica (Direito Civil, Direito Penal, Direito Constitucional, Direito Processual, Direito Empresarial, Direito Internacional, Ética Profissional etc.) em conjunto com atividades culturais e disciplinas humanísticas (Teatro, Oratória, Filosofia, Psicologia etc.), que permitem conhecimentos sobre Justiça e Poder, Segurança Pública e Segurança Jurídica, Tecnologia e Relações Digitais, Direito Ambiental Empresarial, Direito Desportivo, Direito do Entretenimento


Design

Da FAAP para o mundo: Bianca Cutait fala sobre sua trajetória como marchand em Nova York

A ex-aluna Bianca Cutait voltou ao campus da FAAP nesta terça-feira, 06, para falar sobre a carreira de sucesso que vem construindo como marchand no disputado mercado de artes em Nova York. Ela participou de uma live conduzida pelo professor Rubens Fernandes Junior. Desde que saiu da FAAP, Bianca se especializou no mercado de artes, galerias e grandes exposições. Ela tem o orgulho de dizer que é a primeira (e única!) executiva latina da casa de leilões Bonhams, uma das maiores e mais renomadas do mundo. De passagem no Brasil para captar obras para consignar para os Estados Unidos, Europa e outros lugares, a executiva acredita que os olhos estão voltados para o mercado de arte brasileiro. Bianca contou que já ocupou cargos em diversas posições na indústria da arte no Brasil, Estados Unidos e Suíça. De perfil “mão na massa”, ela chegou a varrer o chão e pintar paredes de galerias, até alcançar a importante posição que ocupa hoje. A paulistana também já escreveu sobre o mercado de arte para publicações de grande porte, como Robb Report Brasil, Forbes e Vogue. “A educação formal universitária é extremamente importante para os passos que você vai dar na frente”, disse Bianca. Ela contou que a FAAP foi um dos principais pilares de sua carreira. Ela ingressou como aluna de Administração, mas no meio do curso decidiu fazer uma transferência interna para Relações Públicas, área na qual se formou. Bianca hoje trabalha na Bonhams como especialista em arte do pós-guerra e contemporânea. E, além disso, também fundou uma consultoria de arte internacional com uma galeria em Miami, exibindo tanto artistas americanos quanto latino-americanos. Ela também é proprietária em um negócio de produtos de canabidiol nos Estados Unidos e especialista em NFTs. Durante a entrevista, Bianca revelou que é fluente em português, inglês, espanhol, italiano e estudante de francês. Diz que é curiosa e nerd, e aprendeu línguas para poder ler histórias e textos nas suas línguas nativas, não só as peças traduzidas. Assista aqui a entrevista na íntegra. A entrevista foi conduzida pelo professor Rubens Fernandes Junior, que além de uma belíssima carreira de mais de quatro décadas na FAAP é um importante pesquisador, colecionador e crítico de fotografia, ex-curador de fotos da Pinacoteca e do MASP e organizador de diversos livros e exposições sobre o


Na FAAP

Calouro: preparamos um espaço com dicas para o início da sua jornada na FAAP! 

Matrícula, lugares, pessoas, acessos… quanta coisa nova, não é mesmo? Por isso, preparamos uma página com as respostas das dúvidas mais comuns para te ajudar neste início por aqui.   Acesse: https://www2.faap.br/welcome/ e fique por dentro do universo da FAAP!   Quais são as dúvidas mais comuns dos calouros?   Como localizar as salas de aula?   Encontrar sua sala de aula é muito fácil! Os números das salas na FAAP são compostos por três informações em apenas um código: o prédio, o andar e a sala. Por exemplo, a sala 4312 estará no prédio quatro, no terceiro andar, e na sala 12. Outra dica: as salas de número par ficam nos corredores à esquerda e as ímpares, à direita. Agora não tem mais erro!   Como sei qual é minha turma? Onde encontro a grade horária do meu curso?   Pelo app FAAP Alunos, você pode ter acesso a informações sobre sua turma, grade horária e locais de aula.     Onde posso consultar conteúdos adicionais encaminhados pelos professores?   Por meio do Canvas/AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem), você terá acesso aos materiais e atividades complementares do seu curso, além de acessar discussões e fóruns dos trabalhos em grupo, calendário, lista de disciplinas que você está matriculado, entre outros serviços.    Em que lugar posso resolver questões administrativas, como documentação pendente, emissão de boletos, entre outras?   Procure a Central de Relacionamento no térreo do prédio 2, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h.   O que preciso para usar o acervo da Biblioteca?   A biblioteca tem mais de 216 mil exemplares disponíveis para empréstimo e conta com um processo simples de retirada e entrega: basta apresentar sua carteirinha de estudante. Pelo site da Biblioteca da FAAP, você consegue, ainda, fazer pesquisas, renovações, reservas e empréstimos de volumes de outras bibliotecas. Pelo aplicativo FAAP você também pode fazer consultas e renovação dos empréstimos.    Posso acessar a infraestrutura da FAAP, como a academia ou a quadra de Beach Tennis, fora do meu turno de aulas?   Sim. Todos os ambientes extraclasse estão disponíveis aos alunos em quaisquer turnos, de acordo com o horário de funcionamento de cada um.   Posso reprovar por faltas?    O controle de frequência é realizado pelo professor, uma vez computada, a falta não será anulada. Fique atento: ausência a mais desuperior a 25% no semestre reprova automaticamente, independente da nota.    Como funcionam as avaliações do meu curso?    A aprovação ou reprovação em cada disciplina acontece por semestre. Você será aprovado na disciplina se obtiver média final igual ou maior à estabelecida no regimento do seu curso e tiver, no mínimo, 75% de presença no total das aulas de cada disciplina no semestre.    Posso solicitar revisão de notas e faltas?    Sim, você deve solicitar por meio de requerimento na Central do Aluno. Mas, fique ligado: não são aceitos pedidos fora do prazo do calendário do seu curso. Por isso, não deixe de acompanhar os comunicados da FAAP por e-mail e murais no campus.    Posso solicitar revisão de prova?    A revisão de prova pode ser efetuada com o professor, em sala de aula, durante o período letivo da avaliação.    O estágio é obrigatório para todos os cursos?   Não, o estágio não é obrigatório para todos os cursos. Procure o departamento de Gestão de Carreiras para saber se o seu curso está na lista.    Seja muito bem-vindo e conte com a gente em sua

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP

Newsletter