A FAAP, unidade de Brasília, oferece cursos on-line para quem quer entender a moda

CATEGORIA


DATA


COMPARTILHE


A unidade de Brasília da Faculdade Armando Alvares Penteado (FAAP) realizará dois cursos de curta duração inéditos – Brasília – metrópole da Moda, capital do Modernismo e O que será do Amanhã? Moda, Revolução e Política. No formato on-line, eles serão ministrados pelo pesquisador em Filosofia Brunno Almeida Maia.

 O curso “Brasília- metrópole da Moda, capital do Modernismo” acontecerá nos dias 8 e 10 de junho, das 19h às 22h. Com carga horária de 6 horas, tem o objetivo de analisar as relações entre a modernização da cidade, a noção de modernismo no Brasil, a Moda e a emergência da publicidade feminina dos anos 1950 e 1960.

Totalmente teórico, o programa vai definir e expor os principais conceitos de Moda enquanto organização social da aparência, do espaço e da metrópole, a partir da sociologia, da história e da filosofia, entrelaçando-os com a noção de Modernismo no Brasil.

Com carga horária de 12 horas, o curso “O que será do amanhã? Moda, Revolução e Política” ocorrerá entre os dias 15 e 24 de junho, das 19h às 21h45. A ideia é discutir a relação existente entre a Moda, os processos revolucionários e a ação política do século XVIII ao XXI, desde a vida e a obra da costureira e estilista Zuzu Angel, assassinada em 1976 pela ditadura militar no Brasil.

 A partir do estudo de filósofos, sociólogos, historiadores e escritores, como Walter Benjamin, Gilles Lipovetsky, Peter Stallybrass, Michel Pastoureau, Karl Marx, Hannah Arendt, Zygmunt Bauman, entre outros, as aulas entrelaçam a perspectiva filosófica e sociológica com movimentos de vanguarda e acontecimentos no interior da história da Moda, que causaram, com a Modernidade, rupturas no próprio sistema – da Moda – e na vida social, política e econômica.

 A atividade busca traçar a dialética da Moda como dispositivo “a serviço da classe dominante” e como possibilidade de subversão deste mesmo dispositivo para a emancipação, resistência e ação política no curso do processo revolucionário com a análise de acontecimentos históricos como o declínio da Moda Aristocrática com Marie Antoinette e a depuração das vestimentas pelos jacobinos na Revolução Francesa; a estetização da existência e a roupa como contestação dos códigos burgueses pelo dandismo no século XIX; as revoluções do século XIX e a história do jeans como peça-chave da classe trabalhadora e dos movimentos de contracultura dos anos 1960; as coleções de Yves Saint Laurent, André Courrèges, Paco Rabanne e Pierre Cardin influenciadas pelo Maio de 1968. Também serão analisadas a presença do historicismo no New Look de 1947 de Christian Dior; a ocupação nazista na França; “roupa de artista”: o surrealismo, o dadaísmo e o futurismo como movimentos de vanguarda poéticos e políticos; as relações entre a moda e a música a partir da construção dos ideais da juventude nos anos 1950; diálogos entre a história da listra no ocidente, Primo Levi e o trabalho do artista plástico Christian Boltanski.

 

Cursos de Moda FAAP/Brasília

Datas:

8 e 10/6 – Brasília- metrópole da Moda, capital do Modernismo Inscrições: http://cursos.faap.br/descricao/brasilia-metropole-da-moda-capital-do-modernismo/1523

15 a 24/6 – O que será do amanhã? Moda, Revolução e Política Inscrições: http://cursos.faap.br/descricao/o-que-sera-do-amanha-moda-revolucao-e-politica/1530

Informações: faapbrasilia@faap.br ou (61) 3223-3120

 

Sobre Brunno Almeida Maia

Pesquisador em Filosofia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), foi pesquisador residente do Núcleo de Estudos Contemporâneos do MIS – Museu da Imagem e Som (NECMIS). É professor convidado da Escola de Comunicação e Arte (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), do SENAC Lapa, da Faculdade Armando Alvares Penteado (FAAP) e do Centro Universitário Belas Artes. Já ministrou aulas sobre a relação entre a literatura e a moda em espaços como Fundação Ema Klabin, Adelina Instituto Cultural, Oficinas Culturais Oswald de Andrade, Oficina Cultural Casa Mário de Andrade. É autor do livro “O Teatro de Brunno Almeida Maia” (Editora Giostri, 2014). Também assina capítulo sobre a relação entre a literatura e a moda no romance Lucíola (1862), de José de Alencar, no livro “Moda Vestimenta Corpo” (Editora Estação das Letras e Cores, 2015), e é um dos autores da antologia “São Paulo em Palavras” (Editora Aquarela Brasileira, 2017). Foi facilitador pedagógico do módulo I de formação em Cidadania e Direitos Humanos do Programa “Transcidadania”. Atualmente, trabalha em seu próximo livro, de gênero ensaístico, “Tempos de exceção: ensaios sobre o contemporâneo” (Editora Cosmos, no prelo).

 


DATA



CATEGORIA


COMPARTILHE

COMPARTILHE

A unidade de Brasília da Faculdade Armando Alvares Penteado (FAAP) realizará dois cursos de curta duração inéditos – Brasília – metrópole da Moda, capital do Modernismo e O que será do Amanhã? Moda, Revolução e Política. No formato on-line, eles serão ministrados pelo pesquisador em Filosofia Brunno Almeida Maia.

 O curso “Brasília- metrópole da Moda, capital do Modernismo” acontecerá nos dias 8 e 10 de junho, das 19h às 22h. Com carga horária de 6 horas, tem o objetivo de analisar as relações entre a modernização da cidade, a noção de modernismo no Brasil, a Moda e a emergência da publicidade feminina dos anos 1950 e 1960.

Totalmente teórico, o programa vai definir e expor os principais conceitos de Moda enquanto organização social da aparência, do espaço e da metrópole, a partir da sociologia, da história e da filosofia, entrelaçando-os com a noção de Modernismo no Brasil.

Com carga horária de 12 horas, o curso “O que será do amanhã? Moda, Revolução e Política” ocorrerá entre os dias 15 e 24 de junho, das 19h às 21h45. A ideia é discutir a relação existente entre a Moda, os processos revolucionários e a ação política do século XVIII ao XXI, desde a vida e a obra da costureira e estilista Zuzu Angel, assassinada em 1976 pela ditadura militar no Brasil.

 A partir do estudo de filósofos, sociólogos, historiadores e escritores, como Walter Benjamin, Gilles Lipovetsky, Peter Stallybrass, Michel Pastoureau, Karl Marx, Hannah Arendt, Zygmunt Bauman, entre outros, as aulas entrelaçam a perspectiva filosófica e sociológica com movimentos de vanguarda e acontecimentos no interior da história da Moda, que causaram, com a Modernidade, rupturas no próprio sistema – da Moda – e na vida social, política e econômica.

 A atividade busca traçar a dialética da Moda como dispositivo “a serviço da classe dominante” e como possibilidade de subversão deste mesmo dispositivo para a emancipação, resistência e ação política no curso do processo revolucionário com a análise de acontecimentos históricos como o declínio da Moda Aristocrática com Marie Antoinette e a depuração das vestimentas pelos jacobinos na Revolução Francesa; a estetização da existência e a roupa como contestação dos códigos burgueses pelo dandismo no século XIX; as revoluções do século XIX e a história do jeans como peça-chave da classe trabalhadora e dos movimentos de contracultura dos anos 1960; as coleções de Yves Saint Laurent, André Courrèges, Paco Rabanne e Pierre Cardin influenciadas pelo Maio de 1968. Também serão analisadas a presença do historicismo no New Look de 1947 de Christian Dior; a ocupação nazista na França; “roupa de artista”: o surrealismo, o dadaísmo e o futurismo como movimentos de vanguarda poéticos e políticos; as relações entre a moda e a música a partir da construção dos ideais da juventude nos anos 1950; diálogos entre a história da listra no ocidente, Primo Levi e o trabalho do artista plástico Christian Boltanski.

 

Cursos de Moda FAAP/Brasília

Datas:

8 e 10/6 – Brasília- metrópole da Moda, capital do Modernismo Inscrições: http://cursos.faap.br/descricao/brasilia-metropole-da-moda-capital-do-modernismo/1523

15 a 24/6 – O que será do amanhã? Moda, Revolução e Política Inscrições: http://cursos.faap.br/descricao/o-que-sera-do-amanha-moda-revolucao-e-politica/1530

Informações: faapbrasilia@faap.br ou (61) 3223-3120

 

Sobre Brunno Almeida Maia

Pesquisador em Filosofia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), foi pesquisador residente do Núcleo de Estudos Contemporâneos do MIS – Museu da Imagem e Som (NECMIS). É professor convidado da Escola de Comunicação e Arte (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), do SENAC Lapa, da Faculdade Armando Alvares Penteado (FAAP) e do Centro Universitário Belas Artes. Já ministrou aulas sobre a relação entre a literatura e a moda em espaços como Fundação Ema Klabin, Adelina Instituto Cultural, Oficinas Culturais Oswald de Andrade, Oficina Cultural Casa Mário de Andrade. É autor do livro “O Teatro de Brunno Almeida Maia” (Editora Giostri, 2014). Também assina capítulo sobre a relação entre a literatura e a moda no romance Lucíola (1862), de José de Alencar, no livro “Moda Vestimenta Corpo” (Editora Estação das Letras e Cores, 2015), e é um dos autores da antologia “São Paulo em Palavras” (Editora Aquarela Brasileira, 2017). Foi facilitador pedagógico do módulo I de formação em Cidadania e Direitos Humanos do Programa “Transcidadania”. Atualmente, trabalha em seu próximo livro, de gênero ensaístico, “Tempos de exceção: ensaios sobre o contemporâneo” (Editora Cosmos, no prelo).

 

Moda na FAAP

Inscreva-se

Outras notícias que você também pode gostar

Você está vendo:

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP

Fique por dentro de tudo o que acontece na FAAP

Newsletter